Geral

Finisa: ‘Enrolation não é coisa desta gestão’

SECRETÁRIO DE OBRAS DE LAGES OBSERVA QUE AQUILO INDAGADO POR VEREADORA ESTÁ SENDO RESPONDIDO À CÂMARA

Porque o termo e a prática do enrolation foi invencionice dos tempos da administração que o esposo da vereadora Suzana Duarte era vice e depois prefeito, os atuais gestores do município afastam a possibilidade de que estariam adotando a ‘estratégia’ para camuflar números relacionados especialmente ao financiamento obtido junto à Caixa Econômica, denominado Finisa. Esse aporte da instituição financeira permitiu realizar pavimentações em Lages nos anos de 2019 e 2020. E a vereadora tem insistido em saber detalhes sobre a destinação de R$ 50 milhões que pingaram nos cofres para esse custeio.

E ASSIM…

Desde o começo de abril, Suzana Duarte Tem feito pedido de informações na Câmara sobre número de ruas custeadas pelos recursos, quantidade de área pavimentada e relação de vias que receberam o benefício. Ocorre que a vereadora protocolou o terceiro pedido sobre o mesmo tema por entender que as respostas que chegaram foram inconsistentes.

MAS O SECRETÁRIO CONTESTA…

“Aquilo que a vereadora pediu foi respondido. Foi o Engenheiro Vinícius, de forma absolutamente técnica, que coletou os dados, colocou no papel e enviamos à Câmara, respondendo a vereadora. Não há nada destoante”, cita o secretário João Alberto Duarte (Obras e Infraestrutura) até para não deixar cair um manto de desconfiança sobre o assunto.

Secretário João Alberto neste registro de trecho e a informação de que não há pergunta ou pedido de informação sem resposta nas peleias da área de Obras e Planejamento. Ele afasta qualquer hipótese de enrolation.

EM TEMPO

O secretário ficou de enviar os mesmos dados entregues à vereadora Suzana Duarte a respeito daquilo que foi executado a partir dos recursos aportados via Finisa para que compartilhemos com a plateia que nos acessa.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *