Geral

Furto de respiradores dá condenação

EPISÓDIO OCORREU EM LAGES E AUTOR FOI CONDENADO À DEVOLVER O VALOR QUE RECEBEU PELA VENDA E MULTA

Um servidor público temporário que enriqueceu de forma ilícita após furtar e vender equipamentos de hospital foi condenado por improbidade administrativa. A decisão é da Vara da Fazenda da Comarca de Lages. Na informação na consta o hospital onde um engenheiro eletricista clínico trabalhava. Mas confirma a venda de três respiradores pulmonares. O funcionário teria lucrado mais de R$ 40 mil.

ANTES DA PANDEMIA

Embora aparelhos respiradores tenham virado artigo de vida ou morte durante a pandemia, o episódio ocorreu no ano de 2018, correndo desde então o processo. Por conta das atividades laborais, o acusado tinha amplo acesso à sala onde os equipamentos estavam armazenados. A subtração dos respiradores foi feita num período de três meses.

VENDA NA INTERNET

Os itens furtados do hospital foram anunciados em um site de vendas. Uma empresa de atendimentos domiciliares paranaense comprou os três aparelhos. Por incorporar dolosamente os mais de R$ 40 mil ao seu patrimônio, com a venda dos equipamentos hospitalares, o homem foi condenado a devolver o dinheiro, com juros e correção monetária e a pagar multa civil no valor de R$ 5 mil.

Essa condenação ocorreu na esfera cível pelo furto dos respiradores em Lages. E da decisão que incluiu ainda proibição de contratar com o poder público, cabe recurso.

Informações: Taina Borges -NCI/TJSC – Serra e Meio-Oeste

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *