Geral

‘Grupo de Colombo’ longe da operação da PF

DURANTE O DIA SURGIRAM ESPECULAÇÕES POR CAUSA DO PERÍODO DAS SUPOSTAS FRAUDES

Indiferença ou alívio.

Talvez os dois.

Assim deve ter sido recebido pelo chamado grupo do ex-governador Raimundo Colombo as informações sobre a Operação Hemorragia que sangrou no noticiário durante toda a terça-feira, 19. Ocorre que o período investigado envolveu o governo anterior. Daí a preocupação de alguns e até ‘torcida’ de outros de que, finalmente, aqueles mais próximos do líder lageano tivessem algum tipo de envolvimento.

MAS NÃO HÁ NINGUÉM

Na boca da noite tivemos acesso à lista de pessoas físicas e jurídicas que foram alvo da referida operação, através de mandados de busca e apreensão (como de um celular em Xanxerê), mandados de prisão e outras medidas decretadas pela Justiça Federal de Florianópolis. Do núcleo duro ligado diretamente ao ex-governador Colombo não consta absolutamente nenhum nome.

NADA DA REPÚBLICA DE LAGES

Daqueles que atuaram com Colombo, a partir da relação política de Lages, não consta absolutamente nenhum nome. A maioria que foi alvo da operação possui algum tipo de ligação com o MDB. Naturalmente, a gente evita suposições em nome do devido processo legal com os desdobramentos dessa ação coordenada pela Receita Federal e MPF.

MPF utilizou informações da Receita Federal para pedir medidas judiciais contra alvos da Operação Hemorragia

***

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *