Geral

Hobus em Lages e o assédio do PSL ao PSD

Presidente estadual do PSD, deputado Milton Hobus, tem agenda na boca da noite desta quinta-feira em Lages. Na pauta a formatação do projeto do partido nos municípios da Serra Catarinense para a disputa eleitoral deste ano. João Alberto Duarte, que coordena o partido na região, acompanhando o ex-governador Colombo numa peregrinação a municípios como Campo Belo do Sul e Cerro Negro, disse que o PSD deverá lançar candidato a prefeito e/ou vice nos 18 municípios da Amures.

CLARO QUE…

Essa pretensão de lançar nomes em todos os municípios na majoritária é um pouco relativa. Há casos onde falta fortidão de nomes para a disputa e outros partidos são absolutamente mais fortes com lideranças locais. Presidente Hobus deve analisar com as lideranças da região tais cenários para construir o projeto onde o PSD quer se fortalecer municipalmente para focar o passo maior estadualmente em 2022.

Ex-governador Colombo tem ajudado nas pregações para fortalecer o PSD visando lançar candidaturas no máximo possível de municípios, como ocorreu a prosa nessa reunião em Campo Belo do Sul onde a sigla administra o município atualmente

ASSÉDIO DO PSL

O presidente do PSD, Milton Hobus, denunciou na Assembleia Legislativa o que ele chama de assédio aos prefeitos e lideranças do seu partido. Informou que o partido pediu ao Ministério Público que acompanhe a execução de convênios e a liberação de verbas do fundo partidário nos municípios em que os prefeitos migrarem para o PSL.

“Na condição de presidente do PSD estamos fazendo uma representação ao MP/SC para que acompanhe os movimentos de mudança partidária por cooptação financeira, infelizmente articulados pelo próprio governador”, discursou Hobus, acrescentando que “o presidente do PSL visita prefeitos e lideranças políticas com tabelinha de valores”.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *