Geral

INSS: Mais de 60 mil na fila em SC

Jornalista Carolina Bahia foi direto à fonte e publicou na versão on line do DC os dados sobre a fila de espera no INSS. Informa que há 61.710 procedimentos aguardando há mais de 45 dias por análise e despacho. Dois terços dessa quantia – 41.159 procedimentos – se referem a pedido de aposentadoria por tempo de contribuição. São pessoas que, para fugir da regra da reforma, protocolou o pedido.

SOLUÇÃO A CAMINHO?

Há um coçar de cabeça quando se instituiu a convocação de militares da reserva para ajudar a reduzir essa fila. Ocorre que, após passar por treinamento, ganhando bem mais, os reservistas vão fazer aquilo que estagiários já fazem e que para tanto recebem R$ 300,00 (ensino médio) e R$ 600,00 (aqueles que frequentam curso superior). É que a atividade fim de analisar processo e conceder, somente o servidor efetivo para desempenhar.

OUTRA ALTERNATIVA

A razão desse represamento foi a redução do número de servidores do INSS que se aposentaram para escapar das regras perversas da reforma da previdência. Falta gente para analisar as demandas que dão entrada. Mas já que a ideia é convocar aposentados (militares da reserva) para ajudar, o ideal era chamar os servidores aposentados do próprio INSS. Esses não precisariam de treinamento e entenderiam muito mais que os militares convocados.

INSS de Lages que atende a Serra Catarinense e que registra pouca quantidade de servidores, agravado tal problema com aposentadorias que antecederam a reforma da previdência. O que farão os militares convocados? Atendimento de orientação ao público.

Compartilhe

2 comentários para: “INSS: Mais de 60 mil na fila em SC”

  1. A espera nao esta tao longa.. a minha solicitei em meados de dezembro de 2018 e recebi a comunicação do deferimento no início de agosto de 2019…8,5 meses…é mole?

  2. Bom dia Edson!
    Ontem na Hora da Corneta enviei mensagem sobre cobranca da Cosip no interior e coce respondeu qie todosnos municípios cobram…exceção Otacilio Costa…mas no interior nao tem este serviço…cobram por um serviço não oferecido?
    Um abraço…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *