Geral

Jair ataca: ‘A Unir é uma zona, um esquema’

Para quem está chegando ao assunto agora, a Unir é uma entidade que reúne associações de comunidades rurais do interior de Lages. Ela contrata a prestação de serviços e a prefeitura repassa recursos através de convênio.

EMBATE NA CÂMARA

Na sessão da terça-feira, 06, na Câmara, quando da exposição sobre essas atividades, vereador Jair Júnior abriu a caixa de ferramentas contra aquilo que ele chamou de esquema da Secretaria da Agricultura. Alguns trechos do que disse o vereador são pesados e repercutem nas redes sociais. Confira:

ESQUEMA E FANTASMA

“Estava esperando esse dia para falar desse esquema que tem dentro da Secretaria de Agricultura. A Unir é um esquema que tem dentro da Secretaria da Agricultura. Tem funcionário fantasma, pagamento em duplicidade (…). Está se fazendo exatamente tudo aquilo que se fazia com a Acro e que deu problema”.

O VEREADOR FOI ALÉM…

“Na lista de funcionários tem secretária do secretário, do senhor Osvaldo Uncini que está aqui no plenário. A secretária do Polaco que está na mesa também está sendo paga com dinheiro da Unir. A filha do secretário Delfes está sendo paga com dinheiro da Unir. O presidente da Unir está no portal transparência sendo pago pela prefeitura. Quero ver que serviço que ele faz?”

ATAQUE AOS COLOMBO

“Tem também, tem dinheiro, tem a rodo recebendo lá da Unir. Tem Angelita Aparecida Colombo recebendo dinheiro, pelo sobrenome dá para saber de quem é parente, né? Irmã! Dá para saber de quem que é parente! Essa família, aliás, tem muita sorte nessa prefeitura”.

PONDERAÇÃO FORTE

“A Unir é uma zona. A Unir é o esquema da Secretaria da Agricultura. (…). E para provar que é esquema, olha só: Seu Gersino Borges é funcionário da Unir, funcionário para prestar serviços. Ele tem empenho para fazer serviço de mão de obra de carpintaria. Então ele recebe da prefeitura pela Unir e ele empenha pagamento em duplicidade para fornecer serviços para a prefeitura (…). Está sendo pago em duplicidade para funcionário da Unir. Para que esse pagamento em duplicidade? Não sei. Dizem que é para devolver dinheiro para o pessoal da Secretaria”.

CONTRAPONTOS A JAIR JÚNIOR

Secretário adjunto da Agricultura, Ozair Coelho, o Polaco, na mesa de autoridades na Câmara, contrapôs o vereador e ainda fez um desafio:

“Quero dizer umas coisas para você. Primeiro: Marajá tinha na Assembleia. Na Unir não tem. Lá ninguém ganha sem trabalhar. Segundo: Faço um desafio contigo: Me prove um que não trabalha e eu devolvo, desde que você devolva o vale alimentação que você recebeu da Assembleia sem trabalhar, ficou dois anos no gabinete, tenho prova do que estou dizendo. Você ia lá só para assinar. Devolva que eu devolvo, se você achar algum (que não trabalhe). Você tenha respeito, rapaz, de vir aqui dizer que é esquema. Esquema é o que você fazia (…). Você não tem moral para vir falar aqui nesta Casa”.

AINDA SOBRE O TEMA

A fala de Jair Júnior deu a entender que Angelita Colombo é funcionária da Unir. Porém, ela atua e já faz muito tempo com serviços cartoriais. Não tem qualquer relação ou vínculo empregatício com o poder público. O que existe, e por isso aparece o nome dela na Unir, é uma sala, que é de sua propriedade, alugada para a associação.

EM TEMPO

Sobre funcionário fantasma, suposto pagamento em duplicidade e questões correlatas, a Secretaria de Agricultura deve emitir esclarecimento a respeito até porque, é salutar um posicionamento.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *