Geral

Jair Júnior: Derrapada sobre nepotismo

Internauta compartilha conteúdo com os dizeres assim:

Como leitor gostaria de compartilhar contigo a retratação do vereador Jair Junior ao citar o nome de uma funcionária por pratica de nepotismo. Segundo a nota o vereador reconhece o equivoco manifestando-se:

“Na Sessão da Câmara em 21/05/2019, ao citar o nome da Cíntia Oneda como sendo parente de Araceli, me equivoquei, pois conforme legislação civil concunhada não se trata de parentesco. Portanto, não há prática de nepotismo, conforme Súmula Vinculante n. 13 do STF. Diante disso, uso a Tribuna para corrigir minha fala anterior, pedindo desculpas à servidora Cíntia”.

SEGUE A MENSAGEM

“Tal ato demonstra velhas atitudes de coronelismo praticados por quem se diz NOVA POLITICA, acusando levianamente sem qualquer fundamento. Fique a vontade para compartilhar, porém prefiro não ter meu nome mencionado justamente por receio a retaliações de quem sem diz nova politica“.

Ao ter a audiência sobre a acusação criminosa e não verdadeira – porque nepotismo é crime e não foi configurado – Jair Júnior disse nas redes que estava sendo perseguido pelo coronelismo. Mas o fato deixou claro uma situação diferente e ele como advogado que é sabe disso.

PORÉM

A retratação em público admitindo que errou, que escorregou na maionese  – como se diz no lageanes – o livra de um processo criminal. E também uma lição para ampliar os cuidados com as palavras. Quem quer ser prefeito não pode ter palavriado imperfeito.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *