Geral

Judiciário entrega R$ 500 mil ao HTR

DINHEIRO É ORIUNDO DE CUMPRIMENTO DE PENA PECUNIÁRIA E DE ACORDOS DE TRANSAÇÕES PENAIS E AJUDA MUITO NO ENFRENTAMENTO À COVID-19

Porque a sociedade precisa ser informada desse gesto do Poder Judiciário como contribuição ao enfrentamento à pandemia, fazemos a nossa parte exteriorizando essa informação compartilhada pela Assessoria de Comunicação do TJ/SC aqui em Lages. Trata-se do repasse de R$ 500.000,00 do Poder Judiciário no âmbito da Comarca de Lages na conta do Hospital Tereza Ramos. Valor idêntico outras comarcas repassam para unidades públicas hospitalares das demais regiões do Estado.

DINHEIRO ESTÁ NA CONTA

Coube ao Juiz Geraldo Corrêa Bastos a oficialização do repasse, entregando documento que certifica o depósito ao diretor do Hospital Tereza Ramos, Maurício Batalha. O recurso recebido deverá ser aplicado exclusivamente na aquisição de insumos, materiais ou equipamentos necessários ao combate da pandemia da Covid-19 ou no tratamento dos enfermos da doença.  Batalha diz que o montante será essencial especialmente neste momento em que a unidade planeja a transferência da enfermaria covid para o prédio novo do hospital, que inclui a Unidade de Terapia Intensiva para os pacientes com coronavírus.

 PALAVRAS DO MAGISTRADO

“Estamos passando por um momento delicado, talvez um dos piores da história da humanidade, em que é preciso unir esforços e buscar alternativas para sair da crise. Nosso Hospital, apesar do excelente atendimento que presta à população, ainda tem muitos pacientes internados por conta do coronavírus. Esse recurso vai ajudar muito os profissionais a continuarem lutando para cuidar e salvar as vidas das pessoas”.

Gustavo da Silva Santos e Ana Paula Block, da equipe do HTR com o Juiz Geraldo Bastos e o diretor Batalha no acesso ao meio milhão de reais para ajudar no hospital. A secretária do Fórum da comarca de Lages, Yonara Zeschau Schimitz Silva, não aparece no registro, mas também participou desse ato formal de confirmação da destinação do recurso à unidade hospitalar.

Conteúdo colaborativo com Taina Borges – NCI/TJSC – Serra e Meio-Oeste

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *