Geral

Ladrões de gado presos em Campo Belo

AÇÃO DA PM REPERCUTE PORQUE HÁ VÁRIOS REGISTROS DE FURTO NA SERRA

Era perto de 2 da madrugada deste sábado, 12, quando guarnição da ROCAM e integrantes da PM de Campo Belo do Sul abordagem uma Caminhonete D-10 placas LZH-4637. Dois homens transportavam na carroceria boiadeira quatro cabeças de gado.

OUTRA CARGA

Os ocupantes da D-10 não apresentaram documentação da origem dos animais durante a abordagem na SC-390. Os homens estavam bastante nervosos, caindo em contradição. Logo relataram que haviam furtado os animais na localidade de Portões, divisa de Cerro Negro com Anita Garibaldi. Foi quando surgiu mais uma camioneta, agora uma F-1000 placa KCM-1294, a qual conduzia outras 5 cabeças de gado, também todas produtos de furto.

Os animais furtados em uma das caminhonetes abordadas pela Polícia Militar de Campo Belo do Sul e Rocam

As duas caminhonetes utilizadas no furto, sendo uma Ford F-1000 ano 1995, final do chassi 21830 e a outra uma uma GM-Chevrolet D-10 com placa original de Biguaçu, ano 1980, cuja propriedade dos veículos já está identificada.

PROVIDÊNCIA

Diante da prisão em flagrante dos cinco homens que ocupavam os dois veículos, o quinteto foi recambiado para Lages. Todas as identidades foram confirmadas e agora caberá à Polícia Civil buscar informações para identificar os receptadores da carne desses abates clandestinos, a partir de gado furtado. O rebanho que seria abatido teria como destinado a cidade de Lages e os animais, nesse tipo de situação, são devolvidos aos proprietários, a partir da identificação dos mesmos através do sistema de brincos da Cidasc/Icasa.

VÁRIAS CASOS

Não são poucas as ocorrências envolvendo furto de animais na Serra Catarinense. Recentemente de uma propriedade no trevo de Capão Alto sumiram vários terneiros e uma vaca de raça. Na região do Cajuru em Lages há registro de furto e também de carcaça de animais encontradas, onde os ladrões abateram os animais direto na propriedade. Correia Pinto também tem registro, inclusive do abate de vacas prenhas, sendo que os bandidos deixaram os bezerros mortos no local do crime.

Aqui um exemplo desse tipo de ação dos ladrões na Serra Catarinense. Além dessa ação importante da PM que prendeu em flagrante cinco ladrões, caberia à Polícia Civil identificar aqueles que compram esse tipo de carne, para responderem como interceptadores e por crime contra a saúde pública, visto que esse tipo de abate não segue qualquer padrão sanitário.

Compartilhe

1 comentário para: “Ladrões de gado presos em Campo Belo”

  1. A melhor notícia do ano para os pecuarista serranos. Parabéns aos policiais pelo excelente trabalho!!
    Agora é prestar o mesmo serviço em TODAS as localidades pois esta questão atinge toda a região serrana. Animais menores também são alvo dos oportunistas.
    Este tipo de crime só ocorre após os meliantes conhecerem o local e terem a certeza de que encontrarão o que procuram. Ninguém sai com uma camionete à noite procurando gado, eles só foram buscar….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *