Geral

Emprego: Lages dá derrapadinha em abril

CIDADE VINHA NUMA CRESCENTE DE OFERTA DE TRABALHO COM 998 VAGAS CRIADAS NO TRIMESTRE. MAS ABRIL NÃO FOI BOM.

Os dados são oficiais do Caged (órgão vinculado ao Ministério da Economia) e considera somente relação oficial de trabalho (carteiras assinadas). E o resultado da análise considera os empregos gerados e as demissões feitas a cada mês. Se em Santa Catarina o próprio governador Moisés foi para as redes sociais porque acumulou mais de 100 mil empregos gerados no primeiro quadrimestre de 2021, Lages apresentou um número negativo em abril.

OS DADOS DO MÊS EM LAGES

Nos diversos setores da economia de Lages, foram realizadas 1.442 contratações entre 01 e 30 de abril. Mas no mesmo período o somatório de desligamentos chegou a 1.472. No cruzamento de dados, Lages fechou o mês com 30 vagas a menos de trabalho que aquelas totalizadas até o último dia de março.

ONDE SE DEMITIU MAIS?

O setor da agropecuária com 55 vagas fechadas e da construção civil com outros 33 desligamentos a mais que as contratações, causaram esse déficit. Lembrando que setores como comércio, indústria e serviços apresentaram crescimento absolutamente tímido no mês, em termos de geração de empregos.

O saldo deste ano, registre-se, ainda é bastante positivo. São 968 vagas geradas a mais que as demissões entre janeiro e abril. Foram três meses de dados positivos e um com o número adverso, em termos de geração de empregos.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *