Geral

Lages e Capão Alto na mira do Gaeco

OPERAÇÃO ABRANGEU AINDA FRAIBURGO E CURITIBANOS. INVESTIGAÇÃO APURA FRAUDE EM CONTRATOS E LICITAÇÕES

Macadame é o nome que se dá a uma das camadas que compõem o pavimento asfáltico. A referência ao tipo de pedra utilizada em obras de pavimentação passou a denominar também a operação desencadeada desde a madrugada desta segunda-feira, 06, pelo Gaeco, apoiando o trabalho da 5.ª Promotoria de Justiça de Lages. Os agentes da referida força de segurança cumpriram 17 mandados mandados de busca e apreensão. Ninguém foi preso, por enquanto.

TEOR DA INVESTIGAÇÃO

O Ministério Público investiga a atuação de dois grupos empresariais que seriam responsáveis por uma série de práticas fraudulentas, sobretudo em relação a contratos e a burlar o caráter competitivo de licitações. São pelo menos cinco crimes diferentes que estariam sendo praticados pelos suspeitos. Porque o advento da prisão preventiva ficou mais difícil de utilizar como medida para concluir investigação, houve um trabalho redobrado no sentido de coletar documentos e objetos que se constituem provas que devem instruir a representação a ser apresentada pela Promotoria ao Judiciário.

Esse registro integra a notícia informativa sobre a operação do Gaeco, mas com cautela enorme para não antecipar nomes de possíveis envolvidos, visto que há norma impedindo que se publique os alvos da investigação

Durante a ação de cumprimento dos mandatos de busca e apreensão, foram apreendidos R$ 104.850,00 em notas diversas

ATUALIZANDO

Não há informação sobre a participação de agentes públicos nas irregularidades. Mas a operação envolve abordagem em estruturas públicas, onde, naturalmente, procedeu-se a licitações que estão na mira dos investigadores do Gaeco.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *