Geral

Lages longe do seu maior frio

DOMINGO, DIA 25, COMPLETAM 78 ANOS DO MAIOR FRIO DA HISTÓRIA DE LAGES: 7,3 GRAUS ABAIXO DE ZERO

Registre-se que desde aquele frio de -7,3 graus medidos em Lages no dia 25 de junho de 1945 não se obteve friagem mais intensa desde então. Pelo menos é o que apontam estudos e acompanhamentos sobre o tema. Apenas ficamos imaginando que, se em Lages houve registro de -7,3 graus, em localidades do interior da Serra Catarinense naquela época, como Urupema (que pertencia a São Joaquim), os termômetros devem ter sido bem mais rigorosos.

FRIO DE JUNHO DE 2023

Segundo os dados apresentados nesta segunda-feira, desde 1975 não se registrava tamanho frio quanto aquele presenciado (e sentido) neste 19 de junho ‘da era moderna’. As medições não incluíram a temperatura mínima de Lages. Mas cinco cidades da Serra Catarinense apresentaram não apenas temperaturas negativas. Mas termômetros registrando frio abaixo de 1 grau negativo. Confira o TOP FIVE do frio na Serra:

-6,58ºC: Urupema

-5,26ºC: Urubici

-4,13ºC: São Joaquim

-1,58ºC: Rio Rufino

-0,96ºC: Bocaina do Sul

Este registro histórico é daquela nevasca que assolou São Joaquim em 1957. Em Lages, como se vê acima, não houve acúmulo de um metro de neve, mas o gelo acumulou na praça que é o atual Calçadão, na frente do falecido colégio Aristiliano Ramos

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *