Geral

Lages: Pelo fim das inundações sem achismo

Numa demonstração de pertinência para algumas agendas no legislativo, nesta semana esteve na pauta audiência pública por iniciativa do vereador Gerson Omar dos Santos (PSD). Iniciativa tratou de apresentar o primeiro levantamento técnico e científico sobre prevenção de cheias em Lages.

O QUE CONSISTE?

Fruto de um trabalho que envolveu ações de campos, desenvolvimentos teórico e científico, entre outros, o resultado é a disponibilização à sociedade de mais de 200 gigabytes de dados, 10 mil arquivos e relatórios, 130 mapas descritivos, 28 relatórios técnicos e a disponibilização de um laboratório de geoprocessamento para ações conjuntas entre o CAV e a Defesa Civil.

ESTUDO CIENTÍFICO

Esse trabalho foi desenvolvido por uma equipe liderada pelo professor especialista em Hidrologia, Sílvio Luís Rafaeli Neto (CAV), tendo apoio da Defesa Civil de Lages, Bombeiros e Polícia Ambiental. Rafaeli aponta que o trabalho é didático e de fácil assimilação, e servirá tanto para decisões técnicas e de gestão da administração municipal, como para o desenvolvimento de estudos em nível fundamental, médio e superior. Ou seja, nada de achismo, mas sim tecnicismo em relação a soluções para minimizar ou acabar com inundações na área urbana de Lages.

Professor Silvio Rafaeli, especialista na área de hidrologia, coordenou o trabalho científico que aponta um norte para resolver problemas de inundações em Lages

PROVIDÊNCIAS SUGERIDAS

De prático, as soluções apresentadas envolvem a construção de uma barragem próxima à SC-114, entre Lages e Painel; a implantação de um túnel extravasor que corta um “cotovelo” ente a chácara Asa Verde até o local de emboque dos rios (Caveiras e Carahá), atrás do Morro Grande; e ainda a adoção de cinco diques de contenção.

CUSTO DE R$ 100 MILHÕES

Não necessariamente todas as medidas devam ser adotadas pela municipalidade, mas os diferentes modelos podem reduzir em até 30% o impacto das enchentes, além de garantir um dia a mais de prazo para a gestão de crise à Defesa Civil de Lages. O custo estimado para a construção da barragem seria em torno de R$ 70 milhões e para o túnel aproximadamente R$ 30 milhões.

Vereador Gerson Omar, ao lado do Executivo da Defesa Civil, Jean Felipe. O vereador tem liderado discussões e focado a busca de soluções para inundações na área urbana de Lages. Gerson entende que a questão não pode virar pauta apenas quando há enchentes. “Tem solução, mas ela precisa se basear em algo técnico. Daí a importância desse trabalho do professor Silvio Rafaeli e equipe”.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *