Geral

Lages: Por que bons dados sobre Covid-19?

O QUE TORNA LAGES ESSA EXCEÇÃO NO BRASIL?

Participando do programa A Hora da Corneta da Clube FM, empresário Roberto Amaral, naquela cautela de quem já passou alguns meses dos 60 anos, ponderou sobre o cenário que torna Lages mais tranquila em número de casos da Covid-19. Ele aponta:

“Penso que temos uma conjugação de fatores que felizmente nos deixam nessa situação, relativamente, confortável em relação à Covid-19. Nossas grandes indústrias estão impressionantemente distantes. AMBEV na saída para São Joaquim, Vosko na BR-116 saída para Correia Pinto, JBS na parte sul da cidade, saída para Capão Alto, Klabin com suas plantas industriais em Lages, Correia Pinto e Otacílio Costa. Não há uma aglomeração significativa de trabalhadores numa única região da cidade”.

MOVIMENTAÇÃO DE PESSOAS

Se é ruim o fato de não termos aeroporto operando em média escala e nem um grande centro de distribuição de passageiros rodoviários, por outro lado isso contribui para evitar o entra e sai de pessoas por esses sistemas. “E o tráfego rodoviário, observe, distribui-se por todas as regiões”, diz Roberto Amaral.

POPULAÇÃO

Analisando essa situação positiva de baixa incidência da doença, Roberto Amaral aponta que a densidade demográfica de Lages é pequena. Os bairros estão espalhados e separados por extensões de áreas. Apesar de termos comunidades carentes em pontos específicos da cidade, não existe a favela com amontoado de residências, demasiadas próximas umas das ouras. “Considerando que a população coopera muito, demonstrando a índole do lageano e serrano de um povo ordeiro e parceiro”.

VIAGENS

Há outra realidade apontada por Amaral a se considerar. Viajamos pouco, proporcionalmente aqueles deslocamentos de cidades do porte de Lages, cuja população se desloca em quantidade maior. A maioria daqui vai para o sítio ou percorre a região que também apresenta baixo índice da doença.

MAIS FATORES

“Temos médicos excelentes e estrutura de saúde dinâmica com profissionais dedicados e comprometidos”. Roberto Amaral cita ainda que a prefeitura agiu rápido. “Com competência e lidera o processo”. Ele diz mais: “As entidades se uniram e as instituições lageanas e serranas atuam em harmonia. A Comunicação da prefeitura funcionou e as forças de segurança, PM, Polícia Civil e até o Exército são parceiros, presentes e atuantes”, resume o empresário.

Roberto Amaral, aqui com a esposa Adriana, aponta ainda o papel importante de todos os meios de comunicação locais. “A própria Rádio Clube tem lidado e liderado bem esse trabalho e com algo fundamental: zero para fake news“.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *