Geral

Lages registra mais um feminicídio

POLÍCIA INVESTIGA CIRCUNSTÂNCIAS DA MORTE DE UMA MULHER ENCONTRADA SEM VIDA EM UM HOTEL NA AVENIDA D. PEDRO II

Um rapaz que deixou um hotel às pressas é suspeito de ter cometido atos que podem ter resultado na morte de uma mulher encontrada sem vida na noite de quarta-feira no estabelecimento hoteleiro (Catoni) na Avenida D. Pedro II. A vítima teria enviado mensagem a uma colega de que ‘o cliente era meio estranho’. Como não se comunicou mais, a amiga foi até o hotel e ao tentar contatá-la, a encontrou morta. A vítima apresentava sinais de agressão.

TERCEIRO FEMINICÍDIO

EM MENOS DE 40 DIAS

Essa é a terceira mulher que morre em Lages, vítima de violência, em crime caracterizado como feminicídio. A primeira morte (Suelen) foi no dia 02 de junho no bairro Habitação. Depois, no dia 16 do mês passado, outra vítima, Ana Júlia Floriano, 19 anos foi morta a tiros no Centro. E agora esse caso na Avenida D. Pedro II. No segundo e terceiro casos, os autores não foram presos, ainda.

O fato do autor da morte de Ana Júlia ainda não ter sido localizado (e preso) gerou protesto e mobilização em Lages. Ontem (quarta-feira, 07), chegamos a três semanas do crime. E não há nada (divulgado) sobre o paradeiro do autor do assassinado.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *