Geral

Lages segue sem vagas em UTI

HÁ TAMBÉM QUASE TOTALIDADE DE OCUPAÇÃO EM ENFERMARIA COVID-19 NOS HOSPITAIS DA CIDADE

Não. Não há novidade sobre espaço para internamento hospitalar de pacientes da Covid-19 em Lages. A cidade segue sem vagas para UTI Covid-19 e leitos de Enfermaria Covid-19 têm 96% de ocupação.

ASSIM

É fato. Pacientes da Serra Catarinense e da própria cidade que precisarem de internamento em Lages, infelizmente, não encontrarão espaço. E não é posição de gestor ou autoridade de saúde. São os números que indicam a falta de espaço: 100% de ocupação.

NÃO É ISSO

“Hospital de Lages é do Estado. É de todos. Está equivocada sua informação”. Disse o prefeito João Cidinei da Silva (Anita Garibaldi) diante da ponderação de que Lages não pode receber paciente para internamento Covid-19 por não ter espaço.

É ISSO

Na verdade está equivocado o prefeito porque a universalidade do SUS deixa inconteste que o hospital é de todos. O problema não é a quem pertence o hospital, mas a melancólica realidade de falta de vagas, de leitos. Mesmo sendo de todos o hospital (e nunca se disse o contrário), não havendo vagas, infelizmente, só aqueles que já estão internados têm atendimento. Aos demais cabe transportar para outra cidade.

Falta de espaços para internamentos em Lages gerou debate em Anita Garibaldi. Prefeito João Cidinei aponta que o hospital é do Estado, é de todos. Verdade, mas mesmo sendo de todos, infelizmente há limitação de vagas e está faltando espaço para internamentos

ENTÃO É ASSIM

Os pacientes que precisem de internamento em UTI Covid terão que se submeter à orientação dos gestores de saúde dos municípios. Esses buscarão o mecanismo chamado CENTRAL REGULAÇÃO DE LEITOS que mapeará vagas disponíveis e transportar o paciente para atendimento. Não se trata – e nunca se afirmou isso -, de Lages deixar de atender paciente. Até porque, com a gestão plena, o sistema de saúde em Lages é igual coração de mãe, sempre abrindo as portas para mais um. Porém, no caso da Covid-19, infelizmente, estagnou com a ocupação total de leitos.

Prefeito Ceron inclusive reafirma que há um esforço gigante para disponibilizar espaços e não deixar ninguém sem atendimento. Mas o caminho tem sido recorrer ao serviço de regulação, quando pacientes buscam vaga em UTI Covid-19 e não encontram.

Compartilhe

2 comentários para: “Lages segue sem vagas em UTI”

  1. Percebendo as decisões por aqui e por ali, algumas com expectativas de “convergência num viés único”, mas prevalecendo as individuais em função das peculiaridades de cada município, permitam-me sugerir duas “bandeiras” a serem levantadas por todos os prefeitos da AMURES , mas todos mesmo (independente de alinhamento político, partidário e ideológico):

    1. reunirem-se já com o Sr. Governador cobrando a imediata instalação de novos leitos e toda a estrutura humana, de equipamento e materiais para o pleno funcionamento da nova ala do HTR;

    2. reunirem-se com representantes do Exército Brasileiro para articular a instalação em curto prazo de um Hospital de Campanha em Lages, para atendimento às pessoas no enfrentamento ao Covid19.

  2. É possivel saber quantas dessas vagas estao ocupadas por lageanos (vivendo em lockdown) e quantas por moradores da amures (vivendo normalmente)?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *