Geral

Lages: Sem vacina é maioria entre internados

SECRETÁRIO DE SAÚDE DE LAGES CONFIRMOU NA ACIL QUE O PERFIL DAQUELES INTERNADOS PELA COVID-19 É DE PESSOAS SEM VACINA OU COM CICLO VACINAL INCOMPLETO

Vamos colocar entre aspas a declaração para os negacionistas não apontarem que estamos inventando coisas:

“O perfil de atendimento é de pessoas que não completaram o esquema vacinal e, também, de pessoas que não fizeram a primeira dose”.

A observação é do Secretário Municipal de Saúde de Lages, Claiton Camargo de Souza, e foi feita durante uma espécie de prestação de informações à diretoria da Acil, na reunião da segunda-feira, 08. Segundo ele, mais de 8 mil pessoas não tomaram a segunda dose da vacina em Lages. “Esse é um dado preocupante, pois quando não se tem o esquema completo o potencial de resistência ao vírus é menor”, sinalizou.

MAIS PREOCUPAÇÃO

No mesmo dia que exteriorizou essas informações aos empresários, Claiton Camargo compartilhou a preocupação com gestores de saúde da Serra Catarinense, diante do aumento de internamentos por causa da Covid-19 em Lages. Também o número de pessoas com a doença, que havia baixado para 140 pacientes, tem se mantido num patamar próximo, mas superior a 200 diagnósticos positivos. É desse número que saem os internados em UTI e Enfermaria Covid-19.

ALÉM DA COVID-19

Durante a conversa com empresários na Acil, o secretário Claiton Camargo de Souza (Saúde) apontou outras duas preocupações na área que administra em Lages. Uma delas se refere à falta das pessoas nas consultas agendadas com médicos especializados. “Em 29% dos procedimentos eletivos agendados, o paciente não compareceu”. O Secretário de Saúde também compartilhou a dificuldade em contratar médicos que dediquem 40 horas exclusivamente ao SUS.

Com informações de Sheila Rosa – Acil

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *