Cotidiano Geral

Fake em Lages: Juiz determina retratação

Cinco pessoas propagaram notícia falsa imputada ao vereador Lucas Neves (PSL) como se o mesmo, durante visita ao Hospital Tereza Ramos, tivesse contaminado leitos de UTI. Conteúdo contra o vereador era falso, visto que o hospital atendeu todas as recomendações de prevenção ao Covid-19.

DIANTE DISSO…

Cinco pessoas foram identificadas como propagadoras do conteúdo falso e criminoso. Quatro delas aceitaram proposta do Promotor de Justiça Carlos Renato Silvy Teive para assinarem um TAC assumindo a obrigação de se retratarem nos mesmos canais utilizados para a divulgação da falsa notícia. Se não o fizessem, sofreriam multa individual de R$ 500,00.

DECISÃO CONTRA O QUINTO

A quinta pessoa não aceitou assinar o TAC. Diante disso foi promovida contra ela uma Ação Civil Pública. Como resultado disso, o Judiciário concedeu liminar que obriga o ‘teimoso’ a também se retratar já que cometera um delito ao compartilhar conteúdo falso.

ORIENTAÇÕES DA PROMOTORIA

Para a Promotoria, a saúde pública não pode ser colocada em risco com a propagação de notícias falsas relacionadas à contaminação do Hospital. Silvy Teive ressalta que a propagação da falsa notícia pode trazer prejuízos à população que, ao ser desinformada, sinta-se receosa de buscar atendimento, justo no momento no qual se vive a pandemia ocasionada pelo coronavírus.

RETRATAÇÃO DE FAKISTA 

Com o deferimento da liminar, o réu tem o prazo de dois dias para encaminhar para seus contatos e grupos de whatsapp uma nota de retratação. Nela deve informar a falsidade da notícia antes divulgada, além de estar proibido de divulgar qualquer notícia relacionada à saúde pública sem antes conferir sua veracidade, sob pena de multa diária de R$ 2 mil.

A visita a esses leitos de UTI que se somaram a outros 10 existentes, disponibilizando 19 estruturas assim no Tereza Ramos acabou virando polêmica e exigindo a intervenção do MP e agora do Judiciário

O conteúdo acima é apenas informativo sobre o fake news divulgado e que está merecendo retratação por decisão judicial. Não é caso desta página, visto que tal informação falsa não foi divulgada por aqui!

Compartilhe

1 comentário para: “Fake em Lages: Juiz determina retratação”

  1. Estes caras têm que responder pelas calúnias! Chega de usar mentiras para prejudicar ou beneficiar políticos! A multa de R$500,00 é irrisória se levarmos em conta a gravidade da mentira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *