Geral

Macadame: Operação afetará obras?

Como escrevemos, a denominação dada à operação do Gaeco, a partir de investigação liderada pela 5.ª Promotoria de Justiça da Comarca de Lages, remete à uma das camadas de pavimento asfáltico. Subentende-se, portanto, que ao deflagrar a Operação Macadame, o Gaeco mira empresa que executa obra de pavimentação, inclusive asfáltica, em municípios como Lages e Capão Alto.

POR ISSO QUE…

Há certo suspense no aguardo dos desdobramentos da investigação, inclusive para se visualizar se não haverá respingos no cronograma de obras licitadas e contratadas, que estão em andamento em Lages. O Promotor de Justiça, Jean Pierre Campos, em áudio que divulgamos no programa A Hora da Corneta (Clube FM), foi absolutamente cauteloso ao explicar o andamento do procedimento. Citou sobre a coleta de provas, através dos mandados de busca e apreensão e, de posse desse material, os investigadores cruzariam dados para formar o corpo de investigação.

PRÓXIMO PASSO

Depois da operação na segunda-feira, nesses demais dias da semana está previsto o chamamento de pessoas ligadas às empresas investigadas. Através de depoimento no Ministério Público, a intenção é apurar detalhes sobre os crimes que estão sendo apurados, ligados a fraudes em licitações, por parte dos grupos empresariais.

OBRAS EM ANDAMENTO

Uma das empresas que está sendo investigada é responsável pela execução de mais de 10 obras atualmente em Lages. Não haveria, salvo novidades ao longo da investigação, relação com o poder público, mas postura das empresas para dificultar concorrência e vencer certames licitatórios.

A investigação não exteriorizou o nome de empresas e nem de investigados, cumprindo o sigilo previsto na legislação, enquanto há o desdobramento do procedimento.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *