Geral

Magistério quer 12,84% do piso em Lages

Natural e esperada a postura dos profissionais da Educação de Lages em relação à assembleia realizada no Centro Educacional para avaliar a proposta de reposição para o ano de 2020. O município ofereceu a reposição da inflação na ordem de 4,48% que é a soma dos 12 meses.

PROFESSOR QUER PISO

Diante dos míseros 4,48% que é o índice que deverá, de forma parcelada, atender o funcionalismo em geral, os professores decidiram por rejeitar tal percentual. Eles querem o índice de reposição e reajuste do piso nacional do magistério na ordem de 12,84%. A decisão saiu nas primeiras horas da noite da sexta-feira, 28, e será levado à análise da ‘equipe econômica’ do Paço sobre o impacto de tal reajuste.

Nenhum percentual a menos: por unanimidade os profissionais do magistério pedem 3 vezes aquilo que o Paço ofereceu de reposição salarial. Decisão foi retirada da assembleia da noite de sexta-feira, 28

IMPACTO DE MEIO MILHÃO

Considerando apenas o valor da folha do magistério de Lages, um reajuste na ordem de 12,84% sobre os atuais salários representará um impacto superior a meio milhão de reais na folha. Observe-se que a percentual não está incluído o chamado ‘aumento vegetativo’ que também impacta o valor da folha.

O PISO É OBRIGATÓRIO?

Pela interpretação da CNM, a fixação do piso e seu reajuste, sendo que neste ano o valor deve ser de R$ 2.886,15 tem como propósito determinar que nenhum professor em sala de aula com jornada de 40 horas semanais receba menos que tal montante. Para quem já ganha acima desse valor, não está bem clara a obrigatoriedade.

***

MIRANTE DA BOA VISTA 

OBRA ESTÁ ACELERADA

Empreendimento da Terra Engenharia tem até seis opções diferentes de apartamentos. Um deles atende sua necessidade. Financiável das mais diversas formas e numa localização privilegiada. Visite, conheça, negocie!

O segundo pavimento já foi concretado (como mostra o registro acima). Aqui tem todas as informações desse empreendimento Terra Engenharia. Registro de Incorporação R3/39.142

Compartilhe

2 comentários para: “Magistério quer 12,84% do piso em Lages”

  1. Já ganha acima do piso. A justiça já disse que a prefeitura não é obrigada a pagar o piso na carrreira. Deu porque quis. Enquanto isso o ideb de Lages é o menor do Estado desde 2011 despenca quanto mais se paga menor é a qualidade da educação na cidade só não vê quem não quer todo mundo faz vistas grossas…

  2. Sem contar o resto dos benefícios, 1/3 sobre 45 dias de férias, progressão de 2% por ano.. triênios.. uma farra! E o Ideb, cmo diria o Professor Raimundo, oh..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *