Geral

Maio: Óbitos desaceleram em Lages

FORAM 18 MORTES POR COVID-19 EM 15 DIAS, NUMA MÉDIA BEM MENOR QUE AQUELA DE ABRIL

Na rápida passagem pela nova ala do Hospital Tereza Ramos, onde o 3.º andar tem a UTI Covid-19 Jonas Lehmkuhl, deparamo-nos com um paciente sendo encaminhado ao necrotério. A cena mais forte que presenciamos nesse período de pandemia. Mas considerando as estruturas hospitalares de Lages, o número de óbitos nos últimos 15 dias (07 a 22 de maio) apresentou redução. Embora lamentáveis, foram 18 vidas perdidas para a doença.

SERRA SE APROXIMA DE 700 MORTES

No boletim do sábado, 22, foram confirmados 429 mortes em Lages e outras 263 nos outros municípios da Amures. São 692 mortes nesses 320 dias desde o primeiro óbito em Lages. A virada de março para abril apresentou uma letalidade maior, quando rompemos a média de duas mortes por dia. Daí que os dados, embora ainda lamentáveis, constituem-se uma desaceleração dos casos fatais.

Dados do boletim do sábado sobre o número de óbitos e a ocupação de UTI Covid que está abaixo dos 100% e sem fila

A VACINAÇÃO NA QUINZENA:

SOMENTE SEGUNDA DOSE

07.05 – 15.730 pessoas com 2.ª dose

22.05 – 16.886 pessoas com 2.ª dose

São 1.156 pessoas que buscaram e se vacinaram com segunda dose num período de 15 dias.

TOTAL NA QUINZENA

07.05 – 47.600 doses aplicadas

22.05 – 54.618 doses aplicadas

No mesmo período, incluindo as 1.156 pessoas que receberam a segunda dose, são 7.018 doses aplicadas.

Neste domingo o secretário Claiton Camargo de Souza (Saúde) puxou para suas redes sociais os índices comparativos da vacinação em Lages e no Brasil. Na arte produzida pela área de comunicação se tem ideia que Lages, apesar da desacelerada de maio (por causa da faixa alvo da imunização cuja vacinação é mais lenta), ainda temos uma estratégia que abrange mais pessoas.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *