Geral

MDB diz ‘sim’ à coligação com Moisés

Ainda há algumas feridas a serem curadas nas trincheiras emedebistas, mas salvo mudanças nos próximos 45 dias – 5 de agosto é prazo limite para homologar coligações – o MDB deixa de ser a ‘noiva’ e sobe ao altar de braços com Republicanos, Podemos e agregados na disputa ao governo. Na reunião do Hotel Majestic, nesta segunda-feira à noite, Antidio Lunelli se convenceu – ou foi convencido – a não concorrer como ‘cabeça’ de chapa. Aceitou ser o vice, sendo que o MDB indicará o candidato ao Senado da chapa com Moisés. Talvez deputado Peninha, Edinho Bez ou até (embora pouco provável) Paulo Afonso Vieira.

Lunelli recua da candidatura a governador. Aceita ser vice de Moisés

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *