Geral

Mirem-se no exemplo daquelas mulheres…

Os pecados que elas cometeram que acabou por colocá-las atrás das grades no cumprimento de sentenças de reclusão não servem de exemplo nenhum. Mas a atividade de buscar qualificação naquele processo importante de ressocialização que o Poder Judiciário tanto persegue, isso sim, serve de exemplo. Exemplo delas e de todos aqueles que protagonizam essa oportunidade às detentas lageanas.

TRIMESTRE APRENDENDO

Por 90 dias um grupo de 20 reeducandas do Presídio Regional de Lages participou de um curso de cabeleireira, incluindo técnicas de maquiagem. Qualificação que dá perspectiva para que, ao deixarem o ambiente prisional, possam desenvolver uma atividade no convívio com a comunidade. “Isso fará diferença quando ela estiver em liberdade”, disse a mãe de uma detenta de 29 anos ao opinar sobre o curso.

Diploma na mão e oportunidade ao deixar o ambiente da prisão com mais qualificação para a reintegração social

TOM EMOCIONANTE

Foi a reeducanda que aperfeiçoou as técnicas em maquiagem quem maquiou as demais participantes da formatura de conclusão do curso. Emocionada, lembra da filha pequena. “Saio em fevereiro. Vou fazer outros cursos, abrir um salãozinho na minha cidade e cuidar da minha filha. Ela adora maquiar as bonecas. Sei que existe outro caminho e dá para a gente mudar”.

VISÃO DO MAGISTRADO

Para o Juiz da Vara Regional de Execuções Penais, Juliano Schneider de Souza, a mudança é possível a partir do conhecimento e qualificação. “As pessoas que estão privadas de liberdade não estão privadas de evoluir em seus interesses. Acredito que o conhecimento é transformador, e a qualificação é oportunidade de fazer algo diferente lá fora”.

Juiz Juliano Schneider de Souza que cuida da área de Execuções Penais na Comarca de Lages e o incentivo para que esse tipo de iniciativa vá ao encontro daquilo que o Judiciário sempre busca com a população carcerária: ressocialização para reintegração à sociedade pós-cumprimento de pena

Informações e fotos: Taina Borges – Assessoria TJ/SC

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *