Geral

Moisés passa (e bem) de ano no TCE/SC

CONTAS DO GOVERNO DO ANO PASSADO FORAM APROVADAS COM MENOR NÚMERO DE RESSALVAS DESDE OS TEMPOS DE AMIN

Governador Moisés tem mais um motivo para passar o feriadão tranquilo (além da sequência do noticiário positivo que ele navega no governo). O TCE/SC aprovou as contas de 2020 por unanimidade. E não foi uma aprovação quase batendo na trave. Desde os tempos do então governo Amin (findado em 2002) não se aprova umas contas com tão poucas ressaltas (recomendações de correções).

OBRA DE GESTÃO DE MOISÉS

Os dois mandatos de LHS e de Colombo tiveram mais ‘vocês têm que corrigir isto‘ que aquilo analisado e decidido pelos conselheiros do TCE/SC na sessão virtual deste 2 de junho em relação às contas do ano complicado de 2020. “Mesmo diante de tantos desafios e incertezas em 2020, conseguimos trabalhar com gestão tributária e econômica eficiente, culminando em resultados positivos. O trabalho que iniciamos no primeiro ano de Governo foi fundamental para o equilíbrio das contas e para que tivéssemos essa aprovação unânime”, destacou o governador Carlos Moisés.

MAIS DE R$ 4 BILHÕES NA SAÚDE

O relator e conselheiro, Luiz Roberto Herbst, elogiou a gestão e recomendou a aprovação em seu parecer. “Considerando a análise técnica na referida prestação de contas, as contrarrazões apresentadas pelo Poder Executivo, e que as contas representam adequadamente a posição orçamentária e financeira de 2020, emito o parecer pela aprovação”. Herbst destacou a evolução nas despesas com a Saúde, pois embora a aplicação mínima, segundo critério constitucional, seja de 12% da Receita Corrente Líquida, o Estado investiu 14,56%, o que corresponde a R$ 4,39 bilhões.

O próprio secretário Paulo Eli (Fazenda) acompanhou a sessão virtual, com o tecnicismo dele, repassando informações e argumentos levando ao desdobramento da aprovação pelos conselheiros do TCE/SC

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *