Geral

Moisés tonteia PSD e agora PP

DIRIGENTES FICAM SEM SABER O QUE FAZER DIANTE DA ADESÃO AO GOVERNO

Lá foi o ex-governador Colombo naquela pregação de que não era o PSD aderindo ao governo Moisés, mas decisão de um ou outro, de forma isolada nesse entreguismo ao projeto do PSL. Depois do PSD ‘cair nos braços’ do atual governador, agora cabe ao PP o mesmo papel de se entregar, mas com a elegância de alguns declarando que não é o que parece ser que será.

RESMUNGO

Adilson Canônica, quando vereador, parafraseando não sei quem, dizia que político é igual carga de porco: só gemem os que estão por baixo. Não é o caso do representante dos Amin no parlamento catarinense, mas o deputado João Amin fez uma manifestação dirigida ao presidente Dreveck. Escreveu o filho do Senador Amin:

O espanto de João Amin com a decisão do partido que ele integra de aderir, apoiar e ajudar Moisés

TEM MAIS PSD NO GOVERNO?

Se a escalação de Eron Giordani, exercendo com maestria o comando da Casa Civil (ele que era braço direito de Júlio Garcia na Alesc), causou desconforto dentro do PSD, há possibilidade da sigla aderir ainda mais ao governo de Moisés. Adeliana Dal Ponte, que prefeiturou muito bem São José por dois mandatos, poderá assumir a Secretaria de Estado de Assistência Social no Governo. Poderá, não significa que irá. Mas em isso ocorrendo, vai ter mais integrante do PSD gemendo. E não tem nada a ver com a tal carga que Canônica se referia nos seus tempos de legislativo em Lages.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *