Geral

Morte com suspeita de meningite em Lages

Diretora da Escola São Judas, Nadir Coelho, confirmou e lamentou profundamente a morte de uma estudante. “Agora que parei de chorar, quero compartilhar com vocês essa tristeza”. Ela se referia à morte de uma menina de apenas 9 anos com suspeita de meningite.

CIRCUNSTÂNCIAS

De acordo com as informações da gestora, a estudante apresentou um quadro de dor de cabeça intensa quando ainda em sala de aula no 3.º ano das séries iniciais. “Daí foi comunicado à família. A mãe levou para casa, deu um paracetamol. De madrugada ela passou mal, foi levada ao hospital e foi diagnosticada com possível quadro de meningite. Infelizmente veio a óbito no final da tarde. A escola está de luto”.

PROVIDÊNCIA

Nesta quarta-feira, 20, a partir das 13h30min, todos os pais da turma onde a estudante frequentava foram avisados, que os colegas dela receberão o medicamento para imunização. “Segundo a Vigilância Sanitária, cujos técnicos estiveram na escola, essa meningite não transmite, não tem essa possibilidade. Cada um com esse sentimento de perda bem ruim, bem triste nesse momento, fazendo orações porque a família vai precisar. Bem complicado, gente. Bem ruim”, resumiu a diretora Nadir.

Escola São Judas na Rua Mateus Junqueira amanheceu de luto com a morte de uma de suas estudantes com possível diagnóstico de meningite

VIGILÂNCIA SANITÁRIA:

IMPORTANTE ORIENTAÇÃO

Além do profundo lamento pela morte de uma criança, técnicos da Vigilância Sanitária poderiam se dirigir aos meios de comunicação para esclarecer e orientar sobre os tipos de meningite, as formas de contrair a doença e também os sintomas. Nesse momento muitas dúvidas vão surgir e a informação é o melhor caminho para orientar.

NA CLUBE FM 98,3

Além de informar e lamentar a morte da menina, a Rádio Clube FM, segundo o Coordenador de Jornalismo e Conteúdo, Flávio Fernandes, ouvirá na manhã de quarta-feira, 20, os responsáveis pela Vigilância Sanitária. “Vamos procurar esclarecer sobre a doença e tranquilizar a comunidade, apesar desse triste ocorrido”.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *