Geral

MP: Nota sobre condenações a prefeitos

Promotor de Justiça Marcelo Gomes Silva, que preside a Associação Catarinense do Ministério Público, faz um contraponto ao teor da postagem “prefeitos de olho na cruzada contra o MP” publicada no último dia 9 de outubro, cujo teor está aqui:

“Nos últimos anos o Brasil viu algo inédito em sua história: uma das maiores operações de combate à corrupção do mundo. A população aplaudiu, bilhões de reais voltaram aos cofres públicos e pessoas influentes foram presas.

Infelizmente, assim como ocorreu na Itália, depois da Operação Mãos Limpas, começam movimentos em sentido contrário ao anseio público, para limitar as atribuições dos órgãos de combate à corrupção.

Neste contexto, é importante lembrar que a atuação dos membros do Ministério Público se pauta, rigorosamente, pelos preceitos constitucionais e legais, e suas ações são submetidas ao crivo do Poder Judiciário, em mais de uma instância, além dos órgãos correcionais.

Engana-se, assim, quem acredita que, apesar dos ataques, o Ministério Público irá se intimidar ou se acovardar. Ao contrário, não recuaremos um passo na nossa luta por um país mais justo e com menos corrupção, compromissos estes que a sociedade espera e os quais juramos defender”.

Manifestação acima é encaminhada pela assessoria da ACMP e assinada pelo Promotor de Justiça Marcelo Gomes, nesse registro acima (de camisa) com a diretoria da Associação Catarinense do Ministério Público

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *