Geral

Núcleo acena alternativa à Carahá

PROPOSTA É MAIS AMPLA QUE COLOCAÇÃO DE GUARD-RAIL EM PONTOS CRÍTICOS DA AVENIDA

O fatídico e lamentável acidente do 28 de janeiro, quando uma jovem perdeu a vida ao ser carregada pelas águas do Carahá, após seu veículo cair o rio, mobilizou membros do NEA – Núcleo de Engenharia e Arquitetura da Acil. Mais que somente a colocação de guard rail em pontos críticos, os profissionais que integram tal núcleo avaliam algo mais abrangente.

AJUDA PARA REDUZIR ACIDENTES

O coordenador do NEA, Denys Krzizanowski, argumenta que as análises dos profissionais não é no sentido de buscar culpados ou responsáveis. “O que nos propomos é oferecer ajuda para reduzir acidentes”. Nesse sentido, o NEA já apresentou a concepção dos profissionais para a questão a lideranças locais e nesta semana a deputada Carmen Zanotto também ouviu a explanação.

REVITALIZAÇÃO E MUITO MAIS

A arquiteta Camila Figueiredo aponta que colocar apenas o guard rail não irá resolver o problema. “Por isso o núcleo decidiu desenvolver um perfil viário que traria mais segurança, além de revitalizar a avenida e criar um pequeno parque linear para práticas esportivas, como corrida, caminhada e ciclismo”, destaca a profissional integrante do NEA da Acil.

A ideia foi apresentada pelo Núcleo da Acil à deputada Carmen porque a colocação em prática do projeto demanda recursos que poderiam chegar também através de emenda parlamentar. A deputada sugeriu que os integrantes do NEA intensifiquem o diálogo com representantes da Prefeitura de Lages para os outros passos que tornem possível o projeto

Compartilhe

1 comentário para: “Núcleo acena alternativa à Carahá”

  1. Faz igual Eng Bezen mureta de pedra e só continuar as que já tem acima. Combina com a região e custo barato.

Deixe uma resposta para Gilberto De Toledo Pacheco Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *