Geral

O comércio pede flexibilização em Lages

Organizados, preocupados e mobilizados, comerciantes e comerciários foram às calçadas de Lages na manhã de quarta-feira, 08.

Pedem sensibilidade do governo Carlos Moisés para flexibilização das atividades do setor.

Vários registros sinalizam a cautela para exteriorizar a insatisfação sem descumprir a ordem de não aglomerar

Cartaz deixa bem claro a razão do gesto coletivo

Sem aglomerações eles perfilaram na frente de lojas, pelas calçadas e chamaram atenção para a situação insustentável que enfrentam!

Compartilhe

1 comentário para: “O comércio pede flexibilização em Lages”

  1. Primeiro, não sou empresário de nenhum comércio local, mas conheço vários empresários.

    É tão difícil entender que as contas seguem chegando e comércio precisa vender presencialmente e que se seguir assim, as empresas serão fechadas e todos os colaborados ficarão desempregados. Como irão se manter depois? A situação econômica será muito pior que o próprio vírus. É muita ignorância.

    Quem está comentando que deve seguir fechado, ou é sustentado pelos pais, ou trabalha no governo (que acha que não vai faltar dinheiro, mas vai).

    A economia parando, quebra o ESTADO e o PAÍS inteiro, pois a arrecadação de impostos não ocorrerá.

    Porra, ponham a cabeça para pensar.

    Se continuar assim, não vai ter dinheiro, nem ao menos, para comprar insumos para os hospitais, todos vão quebrar. Pelo amor de deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *