Geral

O diploma mais perseguido da Serra

ANITA: REVERSÃO DA CANDIDATURA INDEFERIDA FOI UMA MARATONA

Se houvesse um livro sobre a história das eleições na Serra Catarinense neste ano, um capítulo longo deveria tratar somente sobre a disputa em Anita Garibaldi. Primeiro pela enxurrada de candidatos: quatro. Segundo pela insistência e persistência de João Cidinei da Silva na busca da reeleição.

VICE DESISTIU DA DISPUTA

Uma curiosidade é que o atual vice de João Cidinei, Tadeu Furtado era candidato a prefeito pelo PSD. Como veio a rejeição das contas de 2018 decidida pela Câmara, abrangendo João e Tadeu, o vice desistiu de concorrer e indicou um vice ao PT de Zezo Matos. Mas João Cidinei não arredou o pé. Concorreu sub judice e assim se manteve até o desdobramento de dezembro.

ANITA, FLORIPA E BRASÍLIA

No âmbito da 52.ª Zona Eleitoral o prefeito João Cidinei teve a candidatura deferida. Mas o Ministério Público Eleitoral recorreu ao TRE/SC e lá foram 7 votos a 0 indeferindo a candidatura. A defesa recorreu ao TSE. Em Brasília a decisão foi pela manutenção do indeferimento. João Cidinei tentou um último recurso: Um Agravo. E nesse interim veio uma liminar do TJ/SC que derrubou a validade da sessão da Câmara que rejeitou as contas. Foi a tábua de salvação.

E no julgamento do Agravo no TSE deu 7 a 0 garantindo o diploma acima

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *