Geral

O mistério no gramado do Tio Vida

FCF COMUNICOU AO INTER QUE O TIME NÃO PODE MANDAR SEUS JOGOS PELA COPA SC EM LAGES

Ao chegar no estádio Vidal Ramos, antes de ir para o meio da torcida, passamos no camarote onde o presidente Cristopher Nunes recebe alguns convidados. Disse-nos a disputa da Copa Santa Catarina, salvo alguma alteração que consiga junto à FCF, será fora do estádio em Lages. Ivan Ranzolin quis saber o que ocorre com o gramado do Tio Vida que, aparentemente, parece em boas condições.

O QUE EXPLICAMOS SOBRE…

Em cima das informações que colhemos, explicamos a Ranzolin que o problema do gramado do Tio Vida não é a grama em si. Mas a base onde a mesma foi fixada que teria até argila. A areia ideal para compactar esse tipo de grama não teria sido utilizada na providência dada pela FME para deixar o estádio em condições do Inter sediar os jogos da Série B. Em valores, pelo que soubemos – e isso não é informação oficial – o gasto teria sido de cerca de R$ 200 mil. Mas para deixar o gramado no padrão exigido o custo seria mais que o dobro disso.

GRAMA SINTÉTICA?

Teria ocorrido uma reunião bem produtiva nesta semana inclusive com a participação do prefeito Antonio Ceron. Na pauta, a providência a ser adotada, senão para os jogos da Copa Santa Catarina que iniciam semana que vem, pelo menos para a disputa da Série A em 2024. Foi cogitada até uma ideia de gramado sintético.

O gramado passou por ‘melhorias’ e a base onde foi colocada a grama não atende o padrões para disputas em jogos com times como Avaí, Chapecoense, Figueirense…

O problema nem seria a grama em si, mas a areia que dá sustentação e permite que a água infiltre, evitando que o gramado vire uma armadilha a jogadores

As duas imagens são ilustrativas!

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *