Geral

Obras exigem pedágio a mais de R$ 10,00

USUÁRIO DA BR-116 TERIA (OU TERÁ) QUE PAGAR AS OBRAS PREVISTAS PARA A RODOVIA PELA AUTOPISTAS PLANALTO SUL

Nenhum pingo de asfalto cai em determinado trecho de obras sem que alguém tenha que pagar. Não existe milagre. E quando os cofres públicos estão fora do contexto do custeio, a conta vai para o usuário. E não se trata de crítica, mas de constatação da realidade em relação ao que pretende executar a empresa Arteris S/A, que detém a concessão de 3.200 quilômetros de estradas no Brasil, incluindo a BR-116 no trecho que passa por Lages.

NESSE SENTIDO

A ANTT – que é a agência reguladora do setor – promoveu uma audiência pública em Lages. A providência cumpre a legislação (de ouvir a população) diante de encaminhamentos que impactam determinado contrato. E o contrato a ser impactado é aquele que prevê 19 obras no trecho sob concessão da Autopistas Planalto Sul. O custo previsto para tais obras, que incluem a duplicação da BR-116 no trecho que compreende todo o território de Lages (rio Amola Faca ao rio Caveiras), soma R$ 665.240.000,00. Sim, estamos falando em mais de meio bilhão de reais.

DE ONDE ESSE DINHEIRO?

Dentro do modelo de contrato, que inclusive se submete à revisão quinquenal nesse encaminhamento da ANTT, o valor do investimento seria custeado pelo usuário da BR-116. Isso significa que o pedágio que atualmente custa R$ 6,90 (veículos leves e por eixo), ganharia um acréscimo de R$ 3,61, passando para R$ 10,51.

Na evidência da importância do assunto, a audiência levou muitas pessoas ao Map Hotel, onde a ANTT apresentou dados. Deputado Marcius, assessoria da deputada Carmen, todos se integraram ao evento, acompanhando a apresentação dos dados sobre a conta a ser paga para que as obras de duplicação da BR-116 se tornem realidade.

Os registros foram feitos pelo colega Eder Goulart na cobertura da audiência feita para a Rádio Clube FM de Lages, com conteúdo inclusive para as plataformas digitais da emissora.

**

Abaixo conteúdo publicitário

TERRA ENGENHARIA APRESENTA:

Apartamentos compactos de 2 e 3 dormitórios com áreas que variam de 59m² a 96m² e que cabem no seu orçamento para financiar ou pagar à vista. O Residencial Bérgamo tem sacada com churrasqueira a carvão e acabamento do forro em gesso e piso porcelanato. O Bérgamo tem mais. Ligue e se informe!

Registro de Incorporação: Residencial Bérgamo R3/41196

Compartilhe

1 thought on “Obras exigem pedágio a mais de R$ 10,00”

  1. Tá na hora de uma nova licitação pra baixar esses valores. Pago pedagio todo dia e não creio q seja necessário duplicar. Isso é pra arrecadar. O certo seria fazer nova licitação e fazer baixar os preços

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *