Geral

Onça-pintada é necropsiada em Lages

PELO CURIOSIDADE DA SITUAÇÃO A GENTE COMPARTILHA ESSA AÇÃO DOS PROFISSIONAIS E ACADÊMICOS DE MEDICINA VETERINÁRIA

O campus da Udesc Lages – CAV – através de profissionais que atuam no Curso de Medicina Veterinária, acompanhados de acadêmicos, realizam um procedimento interessante neste início de semana. Ele fizeram a necropsia de uma onça-pintada. Trata-se de Nina, uma onça que pertencia ao parque zoobotânico de Brusque e que morreu por causa da idade. O procedimento foi feito pelo Grupo de Patologia Veterinária, sob a coordenação da professora Renata Casagrande. 

SOBRE NINA, A ONÇA

Segundo a médica veterinária do zoológico de Brusque, Milene Zapala, Nina tinha 25 anos e, de acordo com o Plano de Ação Nacional de Conservação de Espécies Ameaçadas de Extinção, era a onça mais velha do Brasil mantida em cativeiro. A onça-pintada é uma espécie ameaçada de extinção e é o maior felino das Américas. Nina chegou a Brusque em 1997, com três meses de idade e, durante 18 anos, viveu com o parceiro Mike, que morreu em 2018, com mais de 20 anos de idade. Desde 2018, Nina vinha apresentando sinais de velhice, mas em 2022 piorou em função do tumor no abdômen.

A necropsia contou com a participação de alunos de graduação em Medicina Veterinária e de pós-graduação em Ciência Animal da Udesc Lages. O procedimento levou cerca de três horas e tem o intuito de descobrir a causa da morte do felino. Nina passou por uma cirurgia de retirada de tumor de mama, há cerca de um mês. Um laudo será emitido, no prazo de 30 dias.

PARCERIA

A Udesc Lages mantém uma parceria com o Zoobotânico de Brusque, por meio do programa de extensão Conexão Medicina Veterinária da Udesc e o Diagnóstico das Enfermidades em Animais Selvagens, coordenado pela professora Renata Casagrande. “Esse programa auxilia na conservação de espécies de animais selvagens em Santa Catarina e essa parceria permite aos nossos alunos um maior conhecimento sobre as enfermidades em animais selvagens”, ressalta a professora.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *