Geral

Otacílio Costa e Lages acenam perdão

TRATA-SE DO PROGRAMA QUE DÁ VANTAGENS A INADIMPLENTES PARA PAGAMENTO DE DÍVIDAS EM ATRASO

Prefeito Fabiano Baldessar (MDB) está disposto a sacramentar um pacto com os inadimplentes perante o fisco da Prefeitura de Otacílio Costa. Como não pode deixar de cobrar a dívida principal, pode dar um desconto de ocasião para multas e juros para quem deveria ter comparecido perante os órgãos pagadores e não o fez.

O percentual de desconto é de 90%. Uma pechincha. Ideia é deixar o contribuinte em dia e o município arrecadar uns trocados para equilibrar as finanças.

Otacílio Costa é a terceira maior economia da Serra Catarinense e o prefeito Baldessar adota estratégias para reforçar a arrecadação, inclusive com vantagens ao contribuinte em relação a IPTU, taxas e outros débitos existentes perante o município

LAGES NA MESMA LINHA

Secretário Arruda já declarou que se todos os contribuintes que devem à Prefeitura de Lages colocassem em dia a situação perante o Paço, seria possível arrecadar perto de R$ 800 milhões – montante superior a uma arrecadação anual do município. Logicamente que um Refis não convencerá todos os inadimplentes a correr resolver a vida financeira perante o município, mas se 5% fizerem lá estarão R$ 40 milhões nos cofres. Seria um Finisa a mais na conta para o Gringo turbinar o cofre para ações nesse período de vacas magras. O Refis está valendo (meio em sigilo por causa da impossibilidade de publicidade), mas é vantajoso para quem tem débito debido aos descontos em juros e multas daquilo que é devido.

Secretário Arruda (Finanças), o homem que cuida do cofre do Paço, estima em R$ 800 milhões de dívidas a receber de inadimplentes paroquianos. Lógico que tem vivente que possui três, quatro, cinco dívidas diferentes, mas se fosse fazer uma média seria como se cada lageano devesse R$ 5 mil em impostos ao Paço. Será que faz sentido isso?

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *