Geral

PIB: Otacílio Costa passa a São Joaquim

MUNICÍPIOS SE REVEZAM NA POSIÇÃO DE SEGUNDA MAIOR ECONOMIA DA SERRA

O PIB é a soma de todas as riquezas produzidas numa cidade, Estado ou País. E há uma curiosidade na Serra Catarinense quando se trata de definir a segunda maior cidade economicamente falando da região. É que São Joaquim e Otacílio Costa se revezam. Ora uma, ora a outra.

SÃO JOAQUIM EM 2017

No levantamento do ano passado, referindo-se aos valores consolidados de 2017, era São Joaquim a segunda maior economia da Serra com PIB de R$ 858,627 milhões contra R$ 695,720 milhões de Otacílio Costa.

OTACÍLIO COSTA 2018

Nos números divulgados pelo IBGE nesta semana, Otacílio Costa recuperou a posição com PIB somado de R$ 755,963 milhões e São Joaquim um pouquinho logo atrás com R$ 747,204 milhões.

EXPLICAÇÃO EM PERCENTUAL

Entre o consolidado de 2017 e 2018 houve um incremento de 8,66% no PIB de Otacílio Costa. E a soma de riquezas de São Joaquim de um ano para o outro apresentou uma retração de -12,98%.

De volta ao posto de segunda maior economia da Serra Catarinense, Otacílio Costa é o 67.º maior PIB de Santa Catarina

Ficando como terceira maior economia da Serra Catarinense, São Joaquim ocupa a 70.ª posição em Santa Catarina na geração de riquezas que formam o PIB

OUTRAS ECONOMIAS DA SERRA

Na sequência a posição das principais cidades da Serra Catarinense perante o ranking estadual e a variação (crescimento ou queda entre 2017 e 2018):

Correia Pinto – 90.º de SC (- 6,14)

Bom Retiro – 129.º de SC (+ 7,25)

Urubici – 137.º lugar em SC (+ 7,7)

São José Cerrito – 138.º (+ 9,35%)

Campo Belo do Sul – 145.º (+ 3,84)

Anita Garibaldi – 194.º (+ 6,11)

MAIS INFORMAÇÕES

Capão Alto apresentou um aumento de 17,18% no PIB de um ano para outro e ocupa a 10.ª posição entre os municípios mais ricos da Serra Catarinense, seguido de Ponte Alta, Palmeira e Bom Jardim da Serra. Esses dois últimos, inclusive, tiveram variação negativa entre 2017 e 2018 em relação ao PIB.

POSIÇÃO E ÍNDICES RUINS

O município que fica na lanterna em termos de PIB na Serra e ainda piorando por causa de uma redução no índice na variação de 2017 para 2018 é Painel. O decréscimo foi de 17,77%. Entre os 296 municípios catarinenses, apenas 10 têm PIB pior que Painel. Urupema também apresentou uma redução de PIB na ordem de 20,42% e, com Rio Rufino formam o trio de municípios da Serra com menores PIB.

Painel apresentou uma redução de 17,77% na soma de riquezas produzidas no último ano de dados consolidados pelo IBGE. É o município mais pobre da Serra, economicamente falando.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *