Geral

PIB: Palhoça ultrapassa Lages

LAGES CAIU PARA A 12.ª POSIÇÃO DE SC CONSIDERANDO O PIB (SOMA DE TODAS AS RIQUEZAS GERADAS)

Lages melhorou em infraestrutura, prestação de serviços e apresenta uma gama considerável de investimentos em áreas como a imobiliária. Mas em termos de geração de riquezas a cidade estacionou, considerando os dados apresentados pelo IBGE, nesta semana.

ENTENDA A DINÂMICA

Todo mês de dezembro o IBGE apresenta o PIB do Brasil, Estados e Municípios. O levantamento considera sempre os dois anos anteriores. E o comparativo sobre crescimento ocorre em relação ao ano anterior ao dado apresentado. Significa que nesta semana saiu o PIB com dados consolidados de 2018 e comparativo com 2017.

COMPARATIVO EM SC

Considerando as 20 maiores economias do Estado, Lages só não foi pior que Navegantes. Lages apareceu com crescimento do PIB na ordem de 0,56%. Tipo assim um empate técnico economicamente.

LAGES PERDE PARA PALHOÇA

Porque virou aquele centro de atração de investimentos, Palhoça passou Lages no ranking do PIB. Nos dados do ano passado, Lages era a 11.ª maior economia do Estado. Agora é 12.ª com Palhoça ultrapassando a maior cidade da Serra. A cidade da Grande Floripa cresceu exatamente 13% a mais que Lages no período.

Estes são os dados consolidados do PIB das 12 maiores cidades catarinenses, com Palhoça que aparecia atrás de Lages ano passado (considerando dados de 2017), neste ano já apareceu na frente. Percentualmente a variação do PIB das duas cidades, no intervalo de um ano foi de 13,56% para Palhoça e 0,56% para Lages.

A tabela aqui apresentada tem como autoria a área de design do Grupo de Comunicação NSC e a fonte dos dados é o IBGE

Compartilhe

1 comentário para: “PIB: Palhoça ultrapassa Lages”

  1. Isto é uma realidade: pergunta aos órgãos competentes o que fizeram e estão fazendo para que o município seja produtivo ? Visitaram as empresas instalada, oferecendo apoio logístico para ampliação? Melhorando o plantel fabril? Digo: estes setores se tivessem fechados não gerariam custos aos órgãos públicos, porque esquecem do setor produtivo, ignoram os pequenos e até alguns grandes quês estão produzindo aqui. Gostam muito de midia , focando seus orgulhos não empresa Berneck, sem dúvida que é uma empresa importante, mas esquecem dos estabelecimentos e produzindo. Isto tem que mudar, incentivar dos que aqui estão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *