Geral

Ponte SJ: Schio o projeto e Moisés a obra

A CHAMADA PONTE DAS GOIABEIRAS DEIXARÁ DE SER UM TAPUME EM CIMA DO RIO PELOTAS. PREFEITO GIOVANI RECEBE A GARANTIA DA OBRA

Embora seja o prefeito serrano mais próximo do governador, apoiador e defensor na alegria e na tristeza do mandato de Moisés, por essa nem Giovani Nunes esperava. O prefeito de São Joaquim articulou e conseguiu uma ajuda respeitável da empresa que é a maior embaladora de maçã da América Latina, a Agropecuária Schio.

A referida empresa, que possui unidade em São Joaquim bancou o custo do projeto para uma nova ponte sobre o Rio Pelotas na rodovia Caminhos da Neve.

Ao entregar o projeto ao governador Moisés (foto), inclusive registrando a ajuda da empresa Schio, o anúncio veio devereda: a obra na ordem de R$ 14.200.000,00 será bancada pelo Governo do Estado.

Para se ter ideia da celeridade das providências, no dia 31 de maio deste ano, o governador Moisés foi com o prefeito Giovani Nunes e o secretário de Estado da Infraestrutura, Thiago Vieira, conferir as condições da ponte que faz a travessia entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, ali pouco adiante da localidade de São Francisco Xavier. O prefeito joaquinense recebeu a garantia do governador: – Providencie o projeto e a gente dá um jeito da obra. O projeto foi providenciado e a nova ponte vai ser feita!

POR FALAR EM PONTE:

UMA ENTRE BOCAINA E OTACÍLIO COSTA

Na boca da noite desta sexta-feira, 10, o prefeito João Eduardo Della Justina, o Duduca, de Bocaina do Sul, retornava bem faceiro da agenda com o governador Moisés em Otacílio Costa. “Apresentamos a demanda da construção de uma ponte na localidade de Santa Rosa e o governador deu ordem para darmos andamento ao projeto que, naquilo que depender dele, a obra sai Será muito importante para Bocaina do Sul e Otacílio Costa”, apontou Duduca.

QUE PONTE É ESSA?

Atualmente quem se deslocava de Bocaina para o interior de Otacílio Costa, precisa utilizar a balsa na localidade de Santa Rosa, no rio Canoas. Caso não utilize essa alternativa, é preciso se deslocar pela BR-282 até Índios e, depois, pela SC-114 passar por Palmeira até chegar a Otacílio Costa e na sequência rumar para as localidades do interior. Com a ponte, a balsa deixará de ser usada. Essa alternativa (via Santa Rosa) encurta caminho entre 50 e 80 km, dependendo da localidade para onde se deslocar o bocainense ou o otaciliense.

Essa agenda do prefeito Duduca (de óculos) foi no primeiro semestre. Mas já se acenava a ideia de buscar ajuda do governador Moisés para a construção da ponte ligando Bocaina a Otacílio Costa, sobre o rio Canoas em Santa Rosa

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *