Geral

Prefeito de São Joaquim deixa o PSL

DESFILIAÇÃO DE GIOVANI NUNES OCORRE PARA QUE O PREFEITO DA SEGUNDA MAIOR CIDADE DA SERRA SIGA O MESMO RUMO PARTIDÁRIO DO GOVERNADOR MOISÉS

Um documento enviado ao Juiz Eleitoral da 28.ª Zona Eleitoral de São Joaquim e endereçado também ao presidente estadual do partido (assim como a comissão executiva local) requer a desfiliação do PSL. Assim se posiciona o prefeito da segunda maior cidade da Serra Catarinense, São Joaquim, dentro do propósito de seguir o mesmo rumo partidário do governador Moisés, atualmente sem partido (ainda).

Este é o documento com data do último dia de setembro onde o prefeito Giovani Nunes dá adeus ao partido pelo qual se reelegeu em 2020

PREFEITO DE SÃO JOAQUIM

RELATA AS RAZÕES DA DECISÃO

Giovani Nunes (agora sem partido) não deixou sem explicação a razão de se desfiliar do PSL:

“Quero dizer que pela amizade e gratidão ao governador Moisés, estou pedindo minha desfiliação do PSL. É diário o noticiário sobre a fusão do partido (com o DEM) e as pretensões estaduais de ter candidato a governador. Respeito e tenho carinho especial pelo nosso deputado Fábio (Schiochet, presidente estadual do PSL), o qual agradeço e a todo o PSL. Estou saindo pela porta da frente, com coração aberto, sem mágoas e ressentimentos. Apenas convicto de um caminho que é ao lado do governador Moisés. Abraço a todos e vamos em frente provendo a boa política”.

Desde o princípio, Giovani Nunes tem dado demonstração de apego ao projeto do governador Moisés. Mesmo durante o inferno astral dos processos de impeachment (contra o governador), o prefeito de São Joaquim não se afastou dessa postura de lealdade e crença na liderança de Carlos Moisés

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *