Geral

Projeto para uma nova cara ao Carahá

NÚCLEO DA ACIL CONCLUI ESTUDO E PROPOSTA PARA REVITALIZAÇÃO DA AVENIDA CARAHÁ

Provavelmente o Diretor de Urbanismo e Planejamento de Lages, Roberto Provenzano (que não sei porque ele não é o Secretário de Planejamento) já deve ter atravessado a praça da Catedral para apresentar ao prefeito Ceron o estudo e a proposta de revitalização da Avenida Carahá e suas imediações. Aliás, apresentação que mereceria uma reunião do prefeito com integrantes do Núcleo de Engenharia e Arquitetura da Acil para que esses profissionais ‘vendessem’ melhor a ideia ao Gringo.

DO QUE ESTAMOS FALANDO?

Há um movimento pela revitalização absolutamente bem vinda da Avenida Carahá. E o referido Núcleo da Acil se propôs a fazer um estudo e um esboço de projeto, iniciativa cidadã e louvável de tais profissionais.

O QUE SE APRESENTOU

A proposta do Núcleo da Acil apresenta croquis e perfil viário, para visualização de como poderá ficar a Avenida Carahá, caso seja levado a efeito a ideia de repaginação.  A ideia contempla ciclovia, faixa de passeio/corrida, canteiro de divisa com a ampliação da vegetação ciliar, ampliação da iluminação pública e a possibilidade de mais integração da população com o rio que faz esse anel entre o Centro e outras partes de Lages.

Projeto para Lages ‘virar uma Curitiba’ em relação à mobilidade e oferta de espaços para ciclistas, caminhadas, corridas e adequações de um rio que volta e meia dá problemas

CONHECIMENTO DE CONDICIONANTES

A arquiteta Camila Figueiredo, uma das profissionais entusiastas do projeto e integrante do Núcleo da Acil, observa que há conhecimento de condicionantes necessárias para uma boa compatibilização e execução inteligente da proposta. “Como análise de tráfego, análise das cheias, nivelamento das pistas, faixa de transporte urbano, entre outras”.

Arquiteta Camila Figueiredo na reunião com o engenheiro Todeschini, arquiteto Provenzano e demais integrantes do Núcleo da Acil apresentando a proposta inicial da revitalização da Avenida Carahá

Compartilhe

2 comentários para: “Projeto para uma nova cara ao Carahá”

  1. Acho um despropósito um projeto dessa natureza nesta época, mesmo porque, num primeiro momento, deve-se é resolver de uma vez por todas os alagamentos constantes de certas áreas do rio, prejudicando sobremaneira os atingidos. Um estudo ou ´projeto a respeito seria mais adequado do que pensar em criar adornos em sua margem, que nada contribuirão para o bem da comunidade. Mentes vazias, que não tem o que fazer, a não ser aparecer.

Deixe uma resposta para João Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *