Geral

Projeto que virou lei de Jair Júnior

VEREADOR COMEMORA A TRAMITAÇÃO E SANÇÃO DO PROJETO QUE DÁ PRIORIDADE ÀS MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA NOS PROGRAMAS HABITACIONAIS

O mais crítico dos vereadores da atual safra em relação à administração municipal, Jair Júnior (Podemos), exterioriza a iniciativa na Câmara que agora é lei em apoio às mulheres vítimas de violência doméstica. Ele entende que a maioria dos casos de violência contras as mulheres, infelizmente, ocorrem de forma intrafamiliar, ou seja, dentro do próprio imóvel onde elas residem,

DAÍ QUE…

A ideia foi criar um projeto que dê a essas mulheres vítimas de violência a prioridade na aquisição de imóveis nos programas habitacionais em Lages. De forma prática, significando a existência de um programa habitacional, as primeiras pessoas a serem atendidas (e beneficiadas) são aquelas mulheres assistidas por políticas públicas de proteção devido à violência.

E reconhecendo a postura crítica em relação à gestão municipal, ele admite que “que a criação da Secretaria da Mulher foi um acerto, pois essas mulheres necessitam de segurança jurídica, psicológica e, principalmente, financeira”.

AGORA SÓ FALTA UM DETALHE

Que a Prefeitura de Lages execute mais políticas públicas na área habitacional. Para se ter ideia da lerdeza disso, lá no primeiro mandato de Ceron, o prefeito articulou e conseguiu um terreno no bairro Ferrovia para a implementação de 200 terrenos urbanos para atender pessoas que aguardam pelos mesmos para ter sua própria casa. Entretanto, falta um detalhe: transformar o terreno em loteamento (com água, luz, asfalto, rede de esgoto). E daí a coisa não tem andado até agora!

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *