Geral

Qual razão do ‘bolsa miséria’ do Paço?

ESTAGIÁRIOS PASSARAM A RECEBER R$ 400,00 MENSAIS DA PREFEITURA DE LAGES. VALOR É CONSIDERADO DEMASIADAMENTE BAIXO

Nenhuma das maiores prefeituras de Santa Catarina paga tão mal os estagiários como o faz o poder público de Lages. No começo de julho o vereador Jair Júnior chegou a fazer um levantamento onde a segunda prefeitura que pior paga – entre as maiores do Estado – ainda remunera o dobro que a de Lages. Trata-se de Chapecó que paga R$ 850,00 contra os atuais R$ 400,00 de Lages.

AS QUE MELHOR REMUNERAM

Joinville paga 1,5 salário mínimo ao estagiário com R$ 1.818,00. São José vai além do salário mínimo com R$ 1.342,00 e o salário mínimo nacional é a referência para Palhoça com R$ 1.212,00. Blumenau e Itajaí também pagam mais de R$ 1.000,00. Enquanto isso, Lages mesmo com reajuste de R$ 100,00 passou a pagar míseros R$ 400,00. Ao ponto de um estagiário enviar a ponderação: “É uma bolsa miséria. O que é que dá para fazer com um dinheiro desses?”

PEDIDO DE INFORMAÇÕES

Diante dessa realidade estranha (até porque os valores gastos com estagiários não são contabilizados para o índice da folha), a vereadora Elaine Moraes enviou um Pedido de Informações à Prefeitura de Lages. Ela indaga o critério adotado para definir esse valor (R$ 400,00). A vereadora quer saber ainda se há normatização para definir tal montante e outras indagações para tentar compreender a dinâmica do Paço para conceder essa ‘quase esmola’ aos estagiários.

A vereadora Elaine Moraes até se abstém de disparar críticas ao tema, tentando antes entender o que leva a prefeitura de Lages a fixar em R$ 400,00 a remuneração mensal aos estagiários através de um pedido de informações na Câmara.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *