Geral

Quem aprova a reforma tributária em SC?

SE A MAIORIA DOS DEPUTADOS FOI CONTRA, O SETOR PRODUTIVO – LIDERADO PELA FIESC – APLAUDE AS MUDANÇAS

“A essência da reforma foi mantida, simplificando o sistema e corrigindo distorções históricas”.

“O fim da cumulatividade ao longo da cadeia produtiva e a desoneração das exportações e investimentos são outros pontos positivos”.

“Outro ponto importante que a reforma traz é o fim da guerra fiscal“.

“Precisamos estar vigilantes para evitar que haja um aumento da carga tributária”.

O conjunto de interpretações acima vêm da maior autoridade do setor empresarial de Santa Catarina, o presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar, ao abordar aquilo aprovado na Câmara Federal

Presidente da Fecomércio (parte do sistema S) emite posicionamento também apontando a reforma como essencial e informa (leia acima) sobre uma agregação à proposta

SIGNIFICA QUE…

Apesar da reação política catarinense contrária à reforma tributária, dentro da narrativa dos parlamentares se situarem mais à linha conservadora de direita, o setor produtivo do Estado aplaude as mudanças, como se evidencia nas palavras do Presidente da Fiesc.

Essa arte é do portal SCC10 e aponta que apenas cinco deputados federais catarinenses votaram de maneira favorável às novas regras contidas na reforma tributária. O próprio MDB votou dividido com dois parlamentares favoráveis e um contrário.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *