Geral

Quem está garantido com o Gringo?

OFICIALMENTE O PREFEITO REELEITO NÃO FALA EM NOMES, MAS…

Na primeira coletiva pós-eleição o prefeito Ceron destacou a ideia de renovar a equipe para o segundo mandato. E isso deverá acontecer, inclusive alterando algumas situações da estrutura administrativa. Mas há nomes que pelo que representam em termos de eficiência e boa relação com o alcaide tendem a ser mantidos no time. Eis algumas observações que colhemos dos bastidores:

PRATICAMENTE CERTO – É difícil pensar em Ceron substituindo Arruda e João Alberto Duarte. Pelo perfil técnico do primeiro, inclusive mais discreto que nos tempos que falava pelos cotovelos quando Renatinho era prefeito (e ele secretário), Arruda deverá continuar sendo o cara da Fazenda e Administração. Da mesma forma, pela lealdade, pronta disposição e agregação, João Alberto é outro que o Gringo não deve largar no mundo. Talvez o ‘liberte’ da Seplan. Mas isso é outra história.

O compadre que está tomando os xaropes por causa da Covid-19 que acabou contraindo nas correrias do cargo e da campanha tende a ser mantido

TECNICISMO NA SAÚDE – Acredita-se que somente se Claiton Camargo de Souza tenha outras peleias (como no Orion Parque) ele não fique na Secretaria da Saúde. Demonstrou um tecnicismo gigante, resolutivo e prestativo. Pegou uma crise da pandemia estourada, administrou, deu respostas e até se infectou com Covid-19, mas não deixou a peteca cair. Como não apostar num nome assim?

Geralmente a saúde é um senhor problema para qualquer gestão. Daí o prefeito escalou lá em março, no olho do furacão da crise da pandemia, um senhor solução. Claiton tem crédito no Paço até para continuar. Penso!

QUEM NÃO FICA? – Osvaldo Uncini já no atual mandato vem dizendo que está ajudando Ceron, mas que gostaria de se dedicar aos negócios. Aliás, na função pública o Tajabeco ‘paga’ para ocupar já que deixa suas peleias do agronegócio de lado para estar secretário. Se Polaco não reverter recurso no TSE, talvez seja o cara da Agricultura (talvez).

EDUCAÇÃO – Vai depender, vai depender… A postura e posicionamento da vereadora eleita Elaine Moraes que se elegeu pelo Cidadania pode nortear a definição do (ou da) titular da Educação. Aida Hoffer não apita na definição, mas quem tem voto na Câmara pode apitar.

ASSISTÊNCIA SOCIAL – Com Jean Pierre Ezequiel de titular na Câmara, a pasta (que pode ser desdobrada com autonomia da Habitação com muita coisa para fazer, por sinal), pode atender novos aliados do segundo mandato. Até porque Ceron fala em ser fiel aos fiéis.

SEPARAÇÃO DE SECRETARIAS

Ceron transformou em uma única estruturas como Seplan e Obras, Assistência Social e Habitação, entre outras. E isso recebeu contrariedade por se tornarem áreas demasiadas gigantes para um gestor único. Daí que tais estruturas e talvez outras, sejam novamente desmembradas. Nada de muito inchaço, mas duas ou três secretarias a mais daria maior dinamismo e poderia atacar gargalos como na Seplan onde há algumas reclamações em termos de gestão.

Apesar de certa prolixidade, advogado Maurício Batalha, tratorado nas internas do Cidadania e por isso não retornando à Câmara para novo mandato, é do interesse do Paço. Seu tecnicismo e experiência em gestão pública, assim como o tom conciliatório podem lhe render convite para o segundo mandato de Ceron. Se ele aceitará é outros 23, mas não se surpreendam com Batalha na equipe do Gringo.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *