Geral

Quem vem do quarteto do PSD?

DOS QUATRO VEREADORES DA SIGLA EM LAGES, DOIS DEVEM CONCORRER A FEDERAL E ESTADUAL NA ELEIÇÃO DO ANO QUE VEM

Porque o PSD não é aquela sigla da política do pinus (que não cresce nada por perto), conversando com frequentadores das prosas internas do partido, obtivemos informações de que a ideia é escalar dentre aqueles que têm votos, viabilidade jurídica e são fiéis à sigla, dois para ocuparem as vagas para a disputa proporcional na eleição estadual de 2022.

E…

Nesse sentido, estão entre Gerson dos Santos, Agnelo Miranda, Ozair Coelho e Jean Pierre os prováveis nomes para disputar pelo PSD no pleito do ano que vem. Um deles deve concorrer a Estadual e outro a Federal. João Alberto Duarte é outro nome cogitado, mas depende do Secretário de Obras e Planejamento ter interesse num projeto nessa linha também.

Os caras que o PSD tem para a peleia proporcional do ano que vem para pegar um colégio eleitoral desde Bom Jardim até Campos Novos, nessa Serra Catarinense ampliada a Estadual e Federal

COLOMBO: CAUTELA, COSTURA E PROSA

Se nas eleições de 2010 e 2014 e na própria de 2018 o líder lageano Raimundo Colombo acompanhou as amarrações sem ser, necessariamente, o protagonista dos diálogos, nesta está sendo diferente. Lages tem sido ponto de passagem de muitas lideranças. Celso Maldaner (MDB) esteve por aqui. Amin e Kleinubing já conversaram com o ex-governador e o próprio Merísio esteve dialogando com Colombo. É certo que o lageano não concorrerá a Deputado Federal e não faz questão de ir ao Senado. E abrindo cenário para uma disputa ao Governo, rumar-se-á esse caminho. E a ideia, a partir dessas prosas, é não estar sozinho. Ou seja, eleição se vence nas amarrações. E o próprio Colombo tem feito isso recebendo visitas e indo ao encontro de alguns, nas incursões pelo Estado.

É imprevisível o que vem por aí em termos de composições, mas os passos iniciais estão sendo dados. Esses se constituem a prosa entre lideranças como PSD e MDB, conforme se vê no registro onde Colombo de Maldaner se reuniram em Lages

ALIÁS

O MDB praticou um gesto emblemático. Acabou com as prévias que eram aquelas práticas onde os integrantes do partido votavam para definir rumos como coligações e nomes para a disputa das eleições estaduais. Com isso, não há risco de perdedores se recolherem em não vencendo as prévias. Mas por outro lado…

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *