Geral

Reflexo da ‘vitória’ de Antídio em Lages

A maior liderança viva do MDB em Lages se chama Elizeu Matos. Embora opte por certo recolhimento, nos bastidores ele é consultado, assim como orienta este ou aquele diretório ou filiado sobre situações do partido. Insiste em observar que não está no jogo, até para evitar que sobrevenha alguma bordoada por circunstâncias da vida política-jurídica que protagoniza.

E…

Elizeu nunca escondeu que queria Dário Berger como o nome do MDB para a disputa a governador. Entendia que o Senador Serrano (nasceu em Bom Retiro) reuniria os atributos para que o MDB voltasse a ser protagonista com uma candidatura forte e com viabilidade. Algo no caminho tirou Dário do páreo e não dá para contabilizar como derrota ao líder lageano, mas algo de errado não deu certo naquelas ideias traçadas no começo de fevereiro.

Essa imagem é de fevereiro de 2012. Naquele ano Elizeu Matos venceria a eleição a prefeito de Lages. Há mais de 10 anos, o emedebista lageano tem essa boa relação com Dário Berger e queria ver o Senador concorrendo ao Governo

NA MESMA ENTRELINHA

Juares Matos, inçado a ser o nome do MDB a Estadual na Serra Catarinense, é assessor parlamentar de Valdir Cobalchini. E essa desistência do deputado de Caçador carimba outro desvirtuamento de planos a liderança do partido aqui na região.

QUEM É ANTÍDIO NA SERRA?

O MDB de Otacílio Costa tem estreita ligação com o nome apontado para ser o candidato do MDB. Não saberia dizer se é ‘obra’ do prefeito Fabiano Baldessar essa torcida pelo prefeito de Jaraguá do Sul, mas do único local que veio vestígios de defesa de Antídio no projeto é de Otacílio Costa. Mesmo naquele noticiário ruim que envolveu o prefeito de Jaraguá, os emedebistas otacilienses seguiam firme na crença da candidatura ora colocada como única do MDB.

OBSERVE-SE QUE…

Somente em 5 de agosto haverá a homologação de candidaturas e coligações. Até lá tem uma caminhada longa pela frente, para fechamento de composições. E em 40 dias (31 de março) temos as adesões daqueles ainda sem partidos (ou trocando de siglas) para a disputa deste ano. Uma eventualidade de Carlos Moisés assinar filiação no MDB, isso mudaria o mundo emedebista catarinense. Há quem veja Moisés no MDB como algo improvável. Mas na política…

A bancada do MDB, que o deputado Nadal que chegou a assumir como governador, integra, é predominantemente defensora do partido apoiando Moisés, com ele se filiando ou não. Coisa para o cara escolhido pelo MDB e que tem nome de bispo em Lages, administrar nos próximos passos.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *