Geral

Retomada obra da usina Cerrito/Vargem

TRATA-SE DA USINA SÃO ROQUE NA DIVISA DOS DOIS MUNICÍPIOS CUJOS INVESTIMENTOS SUPERAM A CIFRA DE R$ 1 BILHÃO

O maior projeto hidrelétrico em implantação no Brasil está vindo ao mundo logo ali, na fronteira dos municípios de Vargem e São José do Cerrito. Distante poucos quilômetros da ponte sobre o rio Canoas (BR-282) no sentido norte, está praticamente na fase final de instalação a Usina São Roque, pertencente ao grupo Nova Engevix. A obra começou faz 5 anos, mas foi necessário superar uma série de situações e, agora, tem previsão de operação dentro de 11 meses.

SOBRE A USINA SÃO ROQUE

A capacidade de geração é de 142 MW para um empreendimento de R$ 1.100.000.000,00 (1,1 bilhão de reais). Além de Vargem e São José do Cerrito, o alagado abrangerá municípios como Brunópolis, Curitibanos e Frei Rogério, com a linha de transmissão em Abdon Batista. “A retomada da obra segue com recursos próprios e parte com valores oriundos de financiamentos. O novo aporte para a conclusão oscila entre R$ 350 milhões e R$ 400 milhões”, confirma Ênio Schneider, Coordenador do Projeto da Usina São Roque.

USINA DIFERENCIADA

De acordo com o empresário e investidor José Antunes Sobrinho, um dos diferenciais da Usina São Roque será o reservatório de regularização. Significa que em períodos de chuva será possível armazenar água para utilizar em épocas de estiagem. “Há intenção de desenvolver no reservatório uma geração de energia híbrida com placas solares, além de estudo de uma térmica com óleo vegetal”, cita Sobrinho. A prefeita Milena Lopes (Vargem) é uma das mais entusiasmadas com o empreendimento, pelo retorno com royalties, impostos e geração de empregos aos municípios.

Prefeita Milena com o empresário José Antunes Sobrinho na Usina São Roque: retorno de impostos, royalties e empregos

Cerca de 80% do empreendimento no rio Canoas (divisa de São José do Cerrito e Vargem) já está pronto

Quando estiver pronta, a obra terá consumido R$ 1,1 bilhão em investimentos. Previsão é de que entre em operação em julho do ano que vem

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *