Geral

Robson Anadom: Da Garganta para o mundo

BAIXISTA DA LENDÁRIA BANDA ORQUÍDEA NEGRA LANÇA CLIP DO ÁLBUM SOLO. GRAVAÇÕES OCORRERAM NAS ENTRANHAS DO RIO CAVEIRAS, A GARGANTA DO DIABO

Era 13 de novembro, quando completava mais um ano de vida que o músico Robson Anadom, naqueles dias incertos para quem gosta e vive de música, anunciou que produziria um disco solo, instrumental e conceitual. As incertezas daquele setembro do ano passado ainda perduram, não somente para a classe musical, mas também no cenário político, econômico, ambiental, enfim, no cotidiano das pessoas.

O TRABALHO

E em cima disso, a ideia foi produzir um álbum que retratasse esse momento de introspecção e reflexão, unindo os mais de trinta anos da carreira de Anadom nos palcos da vida, de Lages, do mundo. O baixista da consagrada banda lageana de heavy metal Orquídea Negra então se lançava em uma nova descoberta pessoal chamada ‘…and a new story begins que traduzindo para a linguagem fluente, estamos falando de E uma nova história começa. E de fato começou, evoluiu e agora será mostrada ao mundo.

ESTRATÉGIA

Vendendo discos através de um financiamento coletivo, o projeto se concretizou. Recentemente, o próprio Anadom vem percorrendo os endereços dos compradores para fazer a entrega pessoalmente daqueles que colaboraram com a realização do trabalho. Para completar um ano do início dessa caminhada do novo disco, este aniversário dele e do nascimento do projeto, no dia 13 de setembro, acontecerá o lançamento do primeiro videoclipe de uma faixa do álbum.

SOBRE O VIDEOCLIPE

As filmagens aconteceram no cânion da Garganta do Diabo, nas entranhas do Rio Caveiras, região das Pedras Brancas, já em território do Condado de Painel. “Fizemos a trilha ainda na madrugada quebrando a geada, como diz o lageano, para chegar no melhor lugar que pudesse retratar fielmente o sentimento contido na faixa Águas de inverno“, comenta Robson.

O clipe é assinado pelo publicitário Wendel Graupner e mostra além da música conceitual, as belezas naturais da Serra Catarinense em meio à nascentes e corredeiras que fazem parte da Garganta do Diabo

EU VI, OUVI E ANALISEI

Parafraseando Vilarino Wolff no célebre programa Eu Vi, Ouvi e Analisei, fizemos isso em relação ao clip de Robson Anadom, que você assistirá a partir de 13 de setembro. É daqueles trabalhos que a gente se concentra, confere e depois pensa: Isso tem tudo para ser um grande sucesso! Instrumental consciente, alinhado, numa sonoridade que remete aos grandes instrumentistas, Anadom é fiel ao seu estilo irreverente.

Robsom Anadom, indo além do baixo, na instrumentalização de Águas de Inverno, uma das faixas de seu trabalho em carreira solo. A música de verdade e de qualidade vive. Viva!

Fotos e parte do texto Graupner Comunicação (48) 98851 1500

(Como diz o Datena: Coloque o crédito porque deu trabalho para fazer!)

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *