Geral

São Joaquim: Outro lado da revitalização

SEM FISCALIZAÇÃO, MOTORISTAS TRANSFORMAM PASSEIOS PÚBLICOS EM ESTACIONAMENTOS. DAÍ O CONCEITO DE REVITALIZAÇÃO NÃO VINGA

Lages segue o exemplo humanístico e moderno da revitalização de vias centrais, cujo projeto pioneiro na Serra Catarinense ocorreu em São Joaquim. Mas também vem desse município turístico um exemplo da necessidade de estar atento para que a revitalização não se desvirtue de seu propósito que é a modernidade e mobilidade com segurança ao pedestre. Ocorre que os estabelecimentos comerciais chegaram antes da revitalização. E os mesmos não foram planejados com estacionamentos para veículos. Daí, o que faz a clientela? Deixa os carros em cima do passeio público.

Sem identificar os veículos, porque esse não é o objetivo do post, mas para demonstrar que por falta de local para estacionar, os espaços de pedestres se tornam pontos de estacionamento, o conceito de revitalização é desvirtuado. A gente não faz ideia se existe um convênio de trânsito entre Prefeitura de São Joaquim e Polícia Militar (e se a corporação trabalha à noite), mas esse tipo de estacionamento é passível de multa em qualquer lugar do mundo, sem exceção. Não é por ser turista que pode se sentir dono da cidade e estacionar onde quiser!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *