Geral

SC-114: Liberados caminhões em Painel

PMRv CHEGOU A BLOQUEAR A PASSAGEM DE CAMINHÕES NO DESVIO. MAS PROBLEMA É A DEMORA NA RECUPERAÇÃO DO TRECHO AVARIADO

Se você vai utilizar o trecho Lages a Painel, Urupema, Bom Jardim, São Joaquim, Sul do Estado (via serra do Rio do Rastro) e vice versa, prepare-se para uma possível demora que pode variar entre 15 minutos e 2 horas. Isso por causa de um desvio na SC-114 na chegada ao município de Painel. A rodovia apresentou problemas, foi interditada e o desvio não suporta tráfego intenso apresentando locais onde caminhões têm dificuldades de vencer morros e áreas mais íngremes. A solução encontrada pela PMRv do Posto de Painel, inclusive, chegou a ser o bloqueio de passagem a caminhões.

Esta placa foi fixada na semana passada impedindo passagem de caminhões com mais de 4 toneladas. mas a proibição da PMRv exigia uma volta de caminhões superior a 90 km, causando protesto e pressionando pela revisão da medida

MEDIDA FOI REVISTA

Na metade da tarde desta quinta-feira, 08, o prefeito Giovani Nunes (São Joaquim) gravou conteúdo no Posto da PMRv de Painel informando que dialogou com o secretário de Estado da Infraestrutura, Thiago Vieira, explicou a situação e houve a sensatez da liberação da passagem de caminhões. “Não teria como penalizar o caminhoneiro exigindo desse uma volta de mais de 90 km. Daí a solução sugerida e adotada foi do sistema PARE e SIGA onde cada lado é liberado por 15 ou 30 minutos. Assim, é melhor atrasar a viagem alguns minutos, mas não ter que dar uma volta gigantesca para vencer o trecho”, explica Giovani.

Este é o desvio de 4 km para quem chega ao posto da PMRv em Painel. Trata-se de um trecho estreito e de locais acidentados. Houve a colocação de brita em alguns pontos, mas mesmo assim há problemas, exigindo cautela dos usuários

Enquanto isso, o local onde houve a queda de pista na SC-114 está assim, avariado e interditado. As obras estão em andamento, mas não houve anúncio de previsão da liberação do retorno à normalidade

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *