Geral

Semasa: Mudanças devido à operação

Aqueles que foram privados da liberdade, em decisão do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, atendendo pedido do Ministério Público, já foram exoneradas das funções na prefeitura de Lages.

Operação do Gaeco apreendeu dinheiro, documentos, computadores e aparelhos celulares para a apuração daquilo que está sendo investigado.

QUAL A FASE DA INVESTIGAÇÃO?

Este é o momento em que a força tarefa denominada Gaeco colhe depoimentos dos investigados. São feitas oitivas dos envolvidos para tentar levantar informações que complementem o que foi apurado até agora. O Gaeco, naturalmente, não pode e certamente não o faz, de tomar medidas de pedido de restrição de liberdade (prisão) ou inclusão de nomes no rol de investigados, se não tiver fundadas provas de envolvimento.

DIVULGAÇÃO ARRISCADA

Torna-se temerária a divulgação de nomes envolvidos, visto que a fase de investigação pode não comprovar a culpabilidade daqueles que são alvo da operação. Daí que a divulgação do pedido de prisão ao Judiciário, com os nomes dos envolvidos nas redes sociais e por setores da imprensa, demonstra certa imprudência. Ocorre que se restar provado que um único daqueles que tiveram o nome externado, após a conclusão do inquérito em curso, não for apresentada denúncia contra ele (pelo Gaeco ao Judiciário), a responsabilidade da divulgação é de quem o fez. Logo, cautela nessa fase não tem contraindicação.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *